Menu
terça, 19 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Senado vota PEC de adiamento das Eleições 2020 na próxima terça-feira

19 junho 2020 - 16h15Midia Max

Na próxima terça-feira (23), o Senado deve votar a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) de adiamento das eleições municipais de 2020. A votação foi confirmada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, nesta sexta-feira (19).

“Na terça-feira pautaremos o substitutivo do senador Weverton Rocha (PDT-MA) para votação em primeiro e segundo turnos”. Assim, o presidente do Senado afirma que os parlamentarem deverão “garantir, principalmente, os prazos já estabelecidos, segurança jurídica e o fortalecimento da democracia com as eleições ainda neste ano”.

Segundo a proposta do senador, as eleições seriam adiadas para 6 e 20 de dezembro. Então, caso o texto seja aprovado em dois turnos pelo Senado, a PEC seguirá para análise da Câmara dos Deputados.

Reunião com TSE

Além da votação, Davi confirmou uma reunião na segunda-feira (22), para discussão do adiamento das eleições. O encontro deve começar às 14h e contará com a presença dos senadores, representantes do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) e outras instituições.

A sessão temática também terá a presença do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso. O Senado e TSE estão alinhando pensamentos devido ao cenário de pandemia que o Brasil se encontra. Então, o adiamento das eleições seria para garantir a segurança dos cidadãos em relação ao coronavírus.

Senadores de MS

Após o Senado ter pautado uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) para adiar as eleições municipais de outubro devido a pandemia do coronavírus, senadores de Mato Grosso do Sul ressaltam a necessidade da definição ainda em junho.

A reunião aconteceu de forma virtual, na última quarta-feira (17). A sessão abriu espaço para senadores exporem pontos de vista sobre a PEC de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Segundo a proposta do senador, as eleições seriam adiadas para 6 e 20 de dezembro.

Assim, o senador Nelsinho Trad afirmou que o Congresso Nacional está preocupado apenas com a nova data para as eleições. O parlamentar ressaltou que outras datas que formam o calendário eleitoral também serão afetadas e merecem atenção. “A gente esquece que existe uma série de regulamentações que são realizadas pelo TSE e pelos TREs dos estados, que tem como balizamento, a data da eleição”, explicou.

Sobre o adiamento das eleições para dezembro, como prevê a PEC, a senadora Soraya Soraya Thronicke  afirma que é uma boa escolha. “Isso deixa a gente mais tranquilos, porque nem na pré-campanha nós temos espírito, para trabalhar uma pré-campanha”, afirmou.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flexibilidade
Com redução dos casos de Covid-19, Prefeitura altera Toque de Recolher em Corumbá
Monumento Histórico
Vereadores defendem resgate de antigo Farol do Balduíno no Rio Paraguai
Sem Emendas
Câmara aprova Moção em Apoio à regulamentação da profissão de podologia
Pobreza Menstrual
Vereadora pede apoio de deputados para derrubar veto presidencial na distribuição de absorventes
Em tramitação
Proposta cria programa de apoio a catadores de recicláveis em Corumbá
Briga Antiga
Anatel convoca a Oi para reunião sobre internet em Corumbá
Na Câmara
Vereador questiona índices do ICMS Ecológico estabelecidos para 2022
Desdobramento
Denúncia contra os nove indiciados pelo Dracco na Operação "Dark Money" vira processo judicial
Desdobramentos
PF apreende arma, munição e faz termo de conduta durante operação Mercês
Crime na Capital
Após disparos, polícia prende ladrões que fizeram idosa e cuidadora de reféns na Capital

Mais Lidas

Capital e Chapadão do Sul
SAD divulga abertura de Processo Seletivo da Agepan
Crime
Motorista de aplicativo é sequestrada e tem carro roubado; dois dos assaltantes foram presos
Prisão
Homem é preso após invadir e roubar escola no centro
Impressionante
Moto Titan com débitos de R$ 107 mil é aprendida em blitz do Detran-MS no fim de semana