Menu
domingo, 18 de abril de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Roberto Lins protesta contra dispensa de advogado em mutirão de conciliação da Energisa

07 junho 2017 - 13h05Gesiane Medeiros

Presidente da OAB – seccional de Corumbá, Roberto Lins, advogado reconhecido e renomado na cidade, manifestou sua insatisfação perante o mutirão de conciliação da Energisa, que dispensa a presença de advogado em audiência pré-consensual.

O mutirão acontece no Fórum de Corumbá desde ontem, terça-feira (6). Um comunicado foi publicado no site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) e, clientes em débitos com a empresa receberam uma carta individual convidando-os para negociar a regularização da inadimplência. O curioso para Lins, é que na mesma carta, a qual ele teve acesso com um dos convocados, deixava claro que não era obrigatório o acompanhamento de um advogado.

Roberto Lins aponta que “a mediação “a participação de advogados em audiências pré-consensuais é necessária, se uma pessoa vai a mediação sem orientação profissional, não tem, na maioria das vezes, condições de analisar se a cobrança é ou não procedente”. Lins afirma que é “é sabido que essa empresa em muitas vezes cobra um valor mais alto do que deve ser cobrado e aplica multas indevidas que, discutidas na justiça, acabam por serem anuladas”.

Dentro dessa metodologia, para Roberto, “o Judiciário e os Poderes constituídos querem prescindir do advogado. Não podemos compactuar com isso!”, exclama. Roberto afirma que a situação é séria principalmente em cidades do interior onde a classe vive de modestos honorários.

Roberto Lins tentou esclarecer o fato com o diretor do Fórum, que está de férias, por isso foi recebido pelo substituto, Dr. Emerson, que por sua vez disse que nem ele sabia da ocorrência do mutirão, que tomou conhecimento através da notícia no site do TJ-MS, publicada dia 5 de junho. Já em conversa com Dr. Mauricio Miglioranzi, a informação era de que o projeto é do TJMS, e que segue orientação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). O juiz explicou ainda, que existe uma portaria do TJ-MS e que tem previsão do mutirão passar por todo o Estado.

Roberto Lins, afirmou ao Capital do Pantanal que já encaminhou ofício para o presidente da OAB em Mato Grosso do Sul, informando o caso e declarando o posicionamento da seccional de Corumbá. No documento ele pediu providências.

Em protesto a dispensa dos advogados, integrantes da OAB de Corumbá realizam manifestação, em frente ao Fórum, hoje à tarde.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

KIT INTUBAÇÃO
Cooperativa médica adota medidas emergenciais para otimizar uso de medicamentos em falta no mercado
GERAL
Presos brigam em cela e um acaba morto em presídio de MS
SAÚDE
Dia Mundial da Hemofilia: condição genética dificulta coagulação
UEMS
UEMS oferta 78 bolsas no valor de R$ 400 para Projetos de Ensino
SAÚDE
Com mais um drive thru na Praça CEU, Prefeitura retoma vacinação contra a Covid-19
GERAL
Dupla-Sena da Páscoa sorteia prêmio de R$ 30 milhões neste sábado
GERAL
Pandemia e isolamento aumentam procura por cultivo de plantas em casa
ECONOMIA
Prorrogação de imposto alivia orçamento de bares e restaurantes, avalia Abrasel
PANTANAL
Com mais de 50 programas, apresentador divulga belezas do Pantanal na TV
GERAL
Servidores da Agepen recebem primeira dose da vacina contra Covid-19

Mais Lidas

GERAL
Presos brigam em cela e um acaba morto em presídio de MS
PANTANAL
Com mais de 50 programas, apresentador divulga belezas do Pantanal na TV
CORONAVÍRUS
Coronavírus: variante P1 já é predominante em Mato Grosso do Sul
SAÚDE
Com mais um drive thru na Praça CEU, Prefeitura retoma vacinação contra a Covid-19