Menu
segunda, 25 de janeiro de 2021
Senar MS
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Revendas questionam aumento no gás de cozinha

05 maio 2019 - 10h41Correio do Estado

A partir da meia-noite deste domingo (5), o preço do botijão de gás (GLP) de 13 kg foi reajustado em 3,6%. A informação foi divulgada no final do dia de sexta-feira (3) pela refinaria Petrobrás e pegou de surpresa tanto as revendas, quanto a população.

Em nota oficial, a Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg-BR) argumentou que a informação sobre o reajuste foi distorcida, o que consideram uma atitude irresponsável.

"A Petrobras publicou ontem em seu site, o aumento do gás de cozinha para uso residencial, o valor anunciado é de R$ 0,87 por botijão, ou um aumento na refinaria de 3,43%, quando comparado com seu anterior ao aumento", explica o documento.

A reclamação se justifica porque a oscilação na elevação do preço varia entre 3,3% e 3,6%, conforme o polo de suprimento. E o conunicado enviado pela Petrobrás apresenta outro índice, 3,5%, o que confunde os revendedores que não tiveram tempo de avisar os clientes.

PREÇO NA REVENDA

A equipe do Correio do Estado realizou pesquisa em seis revendas e o valor mínimo encontrado (pagamento em dinheiro) foi de R$ 60 reais contra R$ 72 reais com pagamento em dinheiro ou no cartão.

Um dos proprietários informou que inicialmente não iria reajustar o valor sem informar os clientes. Hudson Alves, 34 anos, diz que é falta de respeito fazer isso, reajustar o preço na calada da noite.

"Nos 48 minutos do 2º tempo elevam o preço e o que eu digo para o cliente que vem todo mês no meu negócio? Então estou analisando como me adequar, a fim de não prejudicar minhas vendas", destaca.

Considerando os preços praticados antes do reajuste, somente um dos locais consultados aplicou o reajuste de 3,4%.

De acordo com a informação da Asmirg, se uma revenda compra o botijão de sua companhia distribuidora por R$ 55 reis e aplicar o reajuste de 3,43%, o aumento real ao revendedor será de R$ 1,90, que passará a comprar o mesmo botijão de gás de cozinha por R$ 56,90.

"Lamentamos por ter um órgão regulador, ANP, que deveria conter os abusos, sequer vem a publico esclarecer de forma simples que o preço dos combustíveis é livre, que o setor do GLP vive sob domínio de cinco empresas, que o aumento na Petrobras foi de R$ 0,87 e não de 3,5% no preço de compra do revendedor", acrescenta a associação.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
Grupo é preso por tráfico de droga no Popular Nova
ECONOMIA
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
SAÚDE
Saúde começa segunda fase de distribuição de vacinas contra a Covid-19
TEMPO
Neste domingo Corumbá tem temperatura mínima de 23°C e máxima de 31°C
EDUCAÇÃO
O que é preciso saber para o segundo dia do Enem
GERAL
Correios celebra Dia do Carteiro e 358 anos de serviço postal
COVID-19
Boletim Covid-19 deste sábado registra óbitos em 12 municípios
GERAL
Startup de design investe em site para vender produtos sul-mato-grossenses
GERAL
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 22 milhões
DEFESA CIVIL
Sala de Situação do Imasul alerta para risco de transbordamento dos rios Miranda e Aquidauana

Mais Lidas

COVID-19
Boletim Covid-19 deste sábado registra óbitos em 12 municípios
DEFESA CIVIL
Sala de Situação do Imasul alerta para risco de transbordamento dos rios Miranda e Aquidauana
EDUCAÇÃO
O que é preciso saber para o segundo dia do Enem
GERAL
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 22 milhões