Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Restauração do ILA vai usar mais de R$ 3 milhões do PAC Cidades Históricas

02 julho 2020 - 10h07Assessoria PMC

A restauração arquitetônica do prédio do Instituto Luiz de Albuquerque (ILA), localizado na alameda Heloísa Urt na esquina da rua Antônio Maria, na área central de Corumbá, começa nos próximos dias. O resultado da licitação que definiu a empresa responsável pelo serviço foi publicado na edição da segunda-feira, 30 de junho, do Diário Oficial do Município de Corumbá (DIOCORUMBÁ).

As obras vão ser realizadas com recursos do programa PAC Cidades Históricas, do Governo Federal, com valor total de R$ 3.249.080,65 (três milhões duzentos e quarenta e nove mil oitenta reais e sessenta e cinco centavos). Todo o processo tem o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como parceiro.

“O ILA vai ser totalmente restaurado. Portas, janelas de madeira, o piso de madeira, escada. Vamos trabalhar a parte de acessibilidade também, vai ter um elevador externo para atender todos os andares. Lá nós temos subsolo, primeiro andar e segundo andar. O elevador que vai ser uma estrutura acoplada ao prédio, para não descaracterizar. A restauração vai atingir área externa da fachada também”, explicou a superintendente de Obras Públicas, Ligia Urdan. “No processo de restauro do ILA toda a parte de cobertura será refeita, forro, pisos, paredes, restauro com prospecção das paredes”, frisou.

De acordo com a superintendente de Obras Públicas, o prédio do ILA não apresenta problemas estruturais. “O maior problema é o telhado, vazamento que deteriorou parte do forro. Esse forro todo vai ser restaurado, recomposto em madeira, que é característica original, assim como assoalho. O ladrilho hidráulico vai ser recuperado também, mantendo o imóvel na íntegra, como ele foi construído. A única adequação é para atender a acessibilidade que é uma legislação federal e para isso foi feito o elevador com estrutura metálica, atendendo todos os pavimentos, inclusive o subsolo”, complementou Ligia Urdan. O Prazo de execução é de um ano, mas como é restauro o período de conclusão depende do que o serviço for encontrando no desenvolvimento da obra.

Corumbá teve dez projetos contemplados no PAC Cidades Históricas, do Governo Federal. Apenas as requalificações das praças da República e da Independência foram executadas e entregues em 2016. A administração do prefeito Marcelo Iunes trabalhou desde o início da gestão para destravar processos burocráticos que impediam o Município de executar o restante das ações.

A primeira obra aprovada na gestão do prefeito Marcelo Iunes foi a da Igreja Nossa Senhora da Candelária. A segunda foi o Hotel Internacional e a terceira foi a do Instituto Luiz de Albuquerque (ILA). A Prefeitura de Corumbá segue, por orientação do prefeito Marcelo Iunes, trabalhando na liberação dos demais projetos contemplados com recursos do PAC Cidades Históricas para que possa iniciar a execução de cada um deles.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Imunização
Veja quem pode se vacinar contra Covid em Corumbá nos próximos dias
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
R$ 350 mil
Bia Cavassa entrega duas viaturas semiblindadas à PRF
Transtornos
Quase 1 milhão de raios atingiram MS neste fim de semana
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira
Eldorado
Tempestade derruba fios elétricos e 51 animais morrem eletrocutados em fazenda
Até 4 de Novembro
IFMS segue com inscrições abertas para cursos subsequentes e Proeja
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Meio Ambiente
Semana do Lixo Zero com coleta de vidros e entrega de medicamentos vencidos começa hoje em Corumbá
Reta Final
Última semana para pagar licenciamento de veículos com placa terminada em zero

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19