Menu
segunda, 12 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
MOBILE - Ambiental MS Pantanal - Aegea
Geral

Reinaldo diz que equilíbrio financeiro tornou MS um estado viável

22 abril 2017 - 08h51Portal do MS

Apresentando um panorama de dois anos e quatro meses de sua administração, o governador Reinaldo Azambuja afirmou, durante pronunciamento no 9º Seminário Técnico Novilho Precoce MS, em Bonito, nesta sexta-feira, que Mato Grosso do Sul hoje é um estado extremamente viável, em que pese a crise do País. Ele disse que os avanços da economia local demonstram que o governo tem sido eficiente no controle dos gastos e nos programas de desenvolvimento.

“Os senhores podem acreditar em nosso Estado”, disse Azambuja para uma plateia formada por uma centena de empresários da cidade e do campo, exemplificando que a redução da máquina administrativa e o equilíbrio financeiro, conquistas da atual gestão, vão permitir a manutenção de investimentos, principalmente em infraestrutura, saúde, segurança e educação, sem onerar a sociedade com mais impostos.

O governador lembrou, no entanto, que para estancar de vez a sangria nas finanças do Estado será preciso discutir e enfrentar mais uma pauta, que é a reforma da previdência estadual, onde o pagamento de 27 mil servidores inativos e pensionistas gerou déficit de R$ 938 milhões, em 2016, e passará de 1,2 bilhão em 2017. “Vamos cortar alguns privilégios discutindo a previdência com transparência”, pontuou.

Reduzir gastos

Reinaldo Azambuja citou as dificuldades e desafios enfrentados no primeiro ano de governo, causadas principalmente pelo que chamou de “pacote de maldades” do governo anterior, como as mais de 200 obras inacabadas e o novo plano de cargos e salários dos servidores aprovado em 2013 para vigorar em dezembro de 2014, e a recessão do País. O comprometimento da receita com a folha subiu para 69% e com os cortes de pessoal reduziu para 63%. Para ele, o ideal seria 52%.

“Foi preciso tomar algumas medidas amargas e duras, mas necessárias, como o aumento de impostos de alguns produtos, para garantir não apenas o pagamento da folha de pessoal, que atingiu a um patamar insustentável, mas fazer os investimentos que a população cobrava”, citou. “Hoje somos um dos estados com menor estrutura administrativa, colocamos o Estado do tamanho que ele aguenta, e agora apertamos os cintos com a Pec dos gastos.”

Infraestrutura

Ao falar da pujança do Estado na produção agropecuária e da transformação da economia com a diversificação agroindustrial – onde o Estado promove e fomento com programas estratégicos, como o Terra Boa e o Precoce MS, e atrai novos investidores -, Azambuja disse que seu governo está priorizando e ampliando a infraestrutura viária para garantir o ir e vir das safras e uma maior integração regional, que favorece também o turismo.

“Já recuperamos 3.600 quilômetros de estradas e chegaremos em 2018 com mais de 8 mil quilômetros de vias em condições permanentes de tráfego”, garantiu. Os recursos investidos, que somam mais de R$ 780 milhões este ano, são oriundos do Fundersul. Também falou das 61 pontes de concreto em construção ou licitadas e da pavimentação de rodovias, como a Bataguassu-Santa Rita do Pardo e Amambai-Coronel Sapucaia.

Cadeia de produção

O 9° Seminário Técnico Novilho Precoce MS, aberto na quarta-feira, no Zagaia Resort Hotel, segue até este domingo. Objetiva reunir os associados em discussões que possam melhorar e facilitar, além de debater sobre assuntos que envolvem o sistema de produção de carnes brasileiras, como sistemas e custos de produção, perspectivas de mercado e mudanças de atitudes em momentos de crise.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Novas variantes P1 e P2 em circulação no MS tem maiores índices de contaminação
POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no bairro Maria Leite
GERAL
Sindicato Rural de Corumbá contesta o relatório dos incêndios no Pantanal do MP
SAÚDE
Corumbá inicia a primeira etapa e vacinação contra Influenza
GERAL
Alterações no Código Brasileiro de Trânsito começam a valer
FECHAMENTO DA FRONTEIRA
Comerciantes amanhecem com protesto na Fronteira Brasil-Bolívia
GERAL
Receita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda
MUDANÇAS NO CTB
Agora, crianças com até dez anos dependem de altura para uso de cadeirinha
GERAL
Carro sai da pista na BR 262 e passageiro fica ferido
GERAL
Acidente deixa condutor de moto ferido no Popular Velha

Mais Lidas

POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus