Menu
domingo, 13 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Reforma da Previdência: Estado possui competência suplementar e nada muda por enquanto

23 março 2017 - 09h30Portal do MS

O tema escolhido pelo Governo do Estado e por representantes sindicais para o Fórum Dialoga realizado nesta quarta-feira (22) veio de encontro ao anúncio feito pela Presidência da República na noite de ontem (21) de retirar servidores públicos estaduais e municipais da proposta que muda as regras de aposentadoria.

De acordo com a Procuradora Jurídica da Agência de Previdência Social do Mato Grosso do Sul, Drª Renata Raule Machado, o anúncio da retirada dos servidores dos estados e municípios da PEC 287 não altera a competência dos poderes no que diz respeito à legislação previdenciária.

“Por enquanto tudo continua como está, pois nossa competência é suplementar. A União estabelece as normas gerais, e nós estabelecemos as normas suplementares, que é como está hoje, somente alterações administrativas com relação a nossa legislação de 2005 que pode ser alterada, mas não pontualmente com relação aos benefícios. Temos que esperar a PEC e acompanhar se haverá mudanças na competência dos estados e municípios” pontuou Renata.

Entre os mais de 50 representantes sindicais que participaram do Fórum, o Presidente do Sindicato dos Fiscais Tributários do Estado de Mato Grosso do Sul (Sindifiscal), Marco Aurélio Cavalheiro Garcia, destacou a importância desse tipo de diálogo com os servidores.

“Poucos sindicalistas e servidores, entendem realmente de regras de aposentadoria e funcionamento da Agência de Previdência do Estado. É uma discussão importante porque estamos num momento de discussão sobre uma possível reforma previdenciária a nível nacional. Muito importante o Governo abrir o debate entre os servidores, assim como foi feito hoje” concluiu.

Representando a Secretaria de Administração e Desburocratização, o secretário adjunto da pasta, Édio Viegas participou do Fórum Dialoga, e destacou que a previdência é fundamental não só para o Estado, mas para o servidor.

“A gestão de previdência não pode ser só do Governo, tem que ser especialmente do servidor. Vamos aguardar as definições do Governo Federal sobre quais assuntos serão remetidos aos estados, e a partir dai chamaremos um novo Fórum para aprofundar esse debate, e buscar alternativas, construir propostas para resolver o problema da previdência” pontuou Viegas, destacando que não adianta culpar gestões anteriores. “O fato é existe um déficit, se o Governo não tiver a responsabilidade de cuidar disso agora, quem ira sofrer no futuro é a família do servidor” finalizou.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

FESTA CLANDESTINA
Postura encerra festa clandestina com militares da Marinha
POLICIAL
Ação Policial entre as Polícias Civis de SP e do MS resultam na apreensão de 107 quilos de droga
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
CORONAVÍRUS
Detran-MS suspende atendimento presencial em 43 cidades com bandeira cinza
POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no Ceac
POLICIAL
PM prende homem por invasão de domicílio no Popular Nova
GERAL
Presidente da Cassems faz alerta sobre o crescente número de casos de Covid-19 em MS
POLICIAL
Menina de 11 anos com DST diz ter sido estuprada pelo avô
GERAL
Com nova deliberação do Prosseguir, Governo restringe atendimento presencial em alguns setores

Mais Lidas

POLICIAL
Ação Policial entre as Polícias Civis de SP e do MS resultam na apreensão de 107 quilos de droga
CORONAVÍRUS
Detran-MS suspende atendimento presencial em 43 cidades com bandeira cinza
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados
TEMPO
Tempo contribui para clima agradável com sol e friozinho no dia dos namorados