Menu
segunda, 21 de junho de 2021
Assembleia de MS - Campanha Mãos - Junho
Andorinha - Maio
Geral

Recuperados da Covid-19 devem ficar alertas as possíveis ‘heranças’ da doença

16 julho 2020 - 08h03Gesiane Sousa com informações do texto de Theresa Hilcar da Comunicação de MS

Cientistas que se debruçam sobre a pandemia concordam que a Covid-19 é algo sem precedentes no mundo inteiro.  Não há parâmetros, tudo é novo. Estudos feitos na Inglaterra chegaram à conclusão de que podem existir complicações a médio e em longo prazo. Incluindo a forte possibilidade de que a doença deixa ‘heranças’ mesmo após a recuperação. 

Em artigo publicado no periódico British Journal of Sports Medicine, especialistas preveem que 45% dos pacientes que recebem alta hospitalar necessitarão de apoio da assistência médica e social, e 4% necessitarão de reabilitação em ambiente de leito. “Temos que levar em consideração e colocar nessa equação futuras complicações”, atestam.

De acordo com o infectologista Leonardo Weissmann, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia, mesmo quem já teve a doença deve continuar tomando cuidado. “Não temos certeza, por enquanto, de que quem teve Covid-19 uma vez não terá novamente. É importante que quem já teve a doença continue se prevenindo”.

Na cidade de Corumbá por exemplo, dos 644 casos confirmados pelo boletim municipal de saúde nesta quarta-feira (15), 375 pessoas consideradas recuperadas da Covid-19, devem manter alerta a observação as possíveis ‘heranças’  deixadas pela doença e a propagação do vírus mesmo que de forma involuntária. Isso porque as pessoas que já foram infectadas, segundo especialista, assim como as demais, podem ajudar a propagar o vírus caso não tomem os devidos cuidados. “Mesmo a pessoa que não estiver infectada, se ela colocar a mão em um lugar contaminado, ela pode carregar o vírus. Por isso é importante estar sempre higienizando as mãos, lavando com água e sabão ou com álcool 70%”, orienta.

Vale ressaltar como ocorre a transmissão do vírus

A transmissão ocorre de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de:

  • Toque do aperto de mão;
  • Gotículas de saliva;
  • Espirro;
  • Tosse;
  • Catarro;
  • Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados e computador e etc;
  • Durnte o período de incubação (tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por Coronavirus, que no geral levam cinco dias, mas podem ocorrer até o 14º.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Empresários têm 9 dias para renegociar débitos do Fadefe
SAÚDE
Dia Mundial da Yoga: atividade terapêutica melhora qualidade de vida
ECONOMIA
Auxílio emergencial: beneficiários do Bolsa Família recebem hoje
ESPORTE
MS vai ao pódio seis vezes no Brasileiro de Canoagem Descida e assegura duas vagas ao Mundial
POLICIAL
Homem é preso por assédio contra criança no Conjunto Guatós
CORONAVÍRUS
Conheça a diferença entre Lockdown, toque de recolher, restrição e problema coletivo
ATROPELAMENTO
Mulher é vítima de atropelamento e fica gravemente ferida
POLICIAL
Polícia Militar de Corumbá prende homem por disparo de arma de fogo
TEMPO
Inverno promete pouca chuva, temperaturas acima da média e eventos de geada em MS
PROCURADOS
Mato Grosso do Sul tem 8 dos criminosos mais importantes na lista da Interpol

Mais Lidas

PROCURADOS
Mato Grosso do Sul tem 8 dos criminosos mais importantes na lista da Interpol
GERAL
Com lotes a partir de R$ 200, SAD fará leilão de 38 lotes de veículos e sucatas de veículos em julho
RESGATE DE ANIMAL
PMA de Corumbá resgata filhote de veado em condomínio no Aeroporto
POLICIAL
PMA prende infrator por porte ilegal de arma de caça