Menu
sexta, 07 de maio de 2021
Governo - O Estado que cresce - Maio
Geral

PRF impede protesto de mototaxistas na BR 262

16 fevereiro 2017 - 16h27Sylma Lima

Apesar de terem comunicado a Policia Militar, Agetrat, PRF e Corpo de Bombeiros através de oficio os mototaxistas autorizados foram impedidos de fechar a rodovia, nas proximidades do posto fiscal Lampião Aceso, na BR 262, na tarde desta quinta-feira,16. Insatisfeitos com a situação eles disseram que vão aproveitar a sessão solene de abertura dos trabalhos do legislativo corumbaense, nesta noite,, e vão para a porta da Câmara cobrar providencias por parte dos vereadores , “ e amanhã cedo vamos estar na portada casa do prefeito Ruiter Cunha” , porque do jeito que está não dá para ficar, disse Silva.

Centenas de mototaxistas legalizados começaram um protesto na rua Porto Carreiro, em frente ao terminal rodoviário de Corumbá, no início da tarde desta quinta-feira,16. Em seguida, com cartazes e dispostos a não abrir mão de uma negociação, eles seguiram para BR 262 próximo ao posto fiscal Lampião aceso onde não puderam permanecer, por conta de determinação de policiais rodoviários federais que fazem fiscalização da rodovia.

Segundo o profissional Carlos Silva, tratava-se uma manifestação pacifica onde se pleiteia uma conversa com o poder executivo local a fim de intensificar as fiscalizações contra os clandestinos, “ precisamos de apoio da sociedade porque, somos profissionais de respeito, pais de família e temos um critério a seguir para regulamentação da nossa função, não é justo que qualquer pessoa que tenha uma moto faça o serviço no nosso lugar” , disse explicando que aumentou o número de pessoas atuando sem nenhum critério, “ e se acontecer alguma coisa quem vai se responsabilizar” , questionou lembrando que os credenciados usam coletes para serem identificados , “ quanto caso de assalto nós acompanhamos pela mídia diariamente praticado por estes aventureiros. É preciso rigor na fiscalização e punição para quem for pego atuando na ilegalidade” , disse ao Capital do Pantanal.

Encargos

Carlos disse que a questão nem é o preço praticado por um ou pelo outro, mas a injustiça com os autorizados que são obrigados a pagar impostos, sindicato e previdência privada, “ eles não pagam impostos nenhum e lucram. Quando nós pagamos ate seguro de vida nosso e do passageiro” .

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
MS recebe 50,5 mil doses da Astrazeneca do Ministério da Saúde
GERAL
PMA de Corumbá recebe doação de viatura da Vale para uso na fiscalização no Pantanal
SAÚDE
Prefeitura leva atendimento médico de rotina para o Porto Esperança
POLICIAL
Jovem é preso com 483 unidades de maconha no Cristo Redentor
POLICIAL
PMA apreende mais três tigres d'água em chácara
COVID-19
Vereador reforça necessidade de imunizar trabalhadores do CAC contra a Covid
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em maio podem sacar auxílio emergencial
POLICIAL
PRF apreende mais de 1,5 tonelada de maconha em MS
CIDADE
Vereador solicita informações sobre estágio de projeto de reforma do antigo mercadão
SEMANA NACIONAL DAS COMUNICAÇÕES
Wi-Fi Brasil leva internet a mais de 13 mil pontos remotos do país

Mais Lidas

POLICIAL
Jovem é preso com 483 unidades de maconha no Cristo Redentor
OPERAÇÃO PF
PF deflagra Operação Grão Branco de combate ao tráfico internacional de drogas
TRÁFICO DE DROGAS
PRF apreende 494 Kg de maconha e 7 Kg de skunk na BR-262
GERAL
PMA de Corumbá recebe doação de viatura da Vale para uso na fiscalização no Pantanal