Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Prefeito nega nepotismo na prefeitura de Corumbá

26 setembro 2018 - 11h21Sylma Lima

A 5ª Promotoria de Justiça de Corumbá, através do promotor Luciano Bordignon Conte,  abriu inquérito para investigar suposto caso de nepotismo na prefeitura de Corumbá, onde cita a nomeação da esposa do prefeito, Amanda Iunes ,como Secretaria de Especial de Cidadania e Direitos Humanos, e a nomeação da cunhada Glaucia Iunes atual Secretaria de Assistência Social.

Ocorre que essa questão é controversa e tem gerado muito dissabores aos gestores públicos, pois é pratica antiga os prefeitos nomearem a primeira dama para assumir a pasta de Assistência Social, entretanto o Ministério Publico quer evitar ‘aristocracia’  e a situação acaba causando desgastes. Um exemplo recente que ganhou notoriedade nas mídias no pais, foi o caso do prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella que havia nomeado o filho para cargo de confiança foi obrigado a exonerar com recomendação do Ministério Público.

Em Corumbá já existiram investigações semelhantes com os ex prefeitos Ruiter Cunha, quando nomeou Beatriz Cavassa para a pasta de assistência social e Paulo Duarte quando nomeou Maria Clara Scardini para presidir o Conselho da Cidade e atuar como Diretora Presidente da Fundação de Desenvolvimento Urbano e Patrimônio Histórico , ambos ganharam a  questão na justiça, e as esposas permaneceram no cargo.

Questionado pelo Capital do Pantanal Marcelo  Iunes respondeu que agiu dentro da lei, “a Súmula Vinculante 13 do STF, impede a prática do nepotismo para cargos de confiança e de funções gratificadas, e no Artigo 29, inciso 5 e 6, fala que agentes políticos são no município os prefeitos vices prefeitos, vereadores e secretários municipais, portanto a minha esposa não é caso de nepotismo por ser considerada agente político” , disse Iunes, “sobre Glaucia não a vínculo de parentesco, pois por consaguineo ela não é minha parente até o terceiro grau, e por afinidade ela também não é parente da minha esposa até o terceiro grau”.

O fato é que a polêmica gerada porque o Ministério Público entende que, não pode e não aceita o argumento dos prefeitos , a fim de evitar o ‘monopólio familiar’ nas prefeituras com a desculpa de ‘agentes políticos’. No caso de Corumbá como em outras cidades do pais, há recursos e só depois da conclusão são tomadas as providencias. O inquérito na 5ª promotoria foi aberto na semana passada.

Recentemente o Supremo Tribunal Federal ( Ministro Gilmar Mendes) decidiu que prefeito pode nomear parentes para cargos de secretários, desde de que tenham qualificação tecnica. Este foi o argumento usado por outros prefeitos e aceitos pela justiça..

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Justiça do Trabalho leva sinal de internet para guatós que vivem isolados no Pantanal
SAÚDE
Vacinação contra a covid-19 já teve início em quase todo o país
CLIMA
Chuva forte e volumosa e temporais em SC, no PR, em MS e em SP
CULTURA
Sesc Corumbá abre inscrições para cursos de música, dança e pintura à distância
POLICIAL
Empresário de MS é preso durante Operação da Polícia Civil contra crime organizado
SAÚDE
Servidora há 30 anos, Vitória aplicou primeiras doses da vacina contra COVID-19 em Corumbá
COVID-19
MS ultrapassa a marca de 2,7 mil mortes e 152 mil casos confirmados de coronavírus
PRIMEIROS IMUNIZADOS
Corumbá e Ladário já tem os primeiros imunizados contra a Covid-19
GERAL
Casa tem princípio de incêndio após vela de altar derreter
GERAL
Corpo de Bombeiro captura jacaré que estava andando na rua em Ladário

Mais Lidas

GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
EMPREGO
Mato Grosso do Sul começa semana com 2.394 vagas de emprego