Menu
quinta, 22 de abril de 2021
Andorinha Abril
Andorinha Abril
Geral

PMA deflagra operação Padroeira do Brasil neste sábado

07 outubro 2016 - 11h12Gesiane Medeiros/com informações da PMA

A Polícia Militar Ambiental (PMS) deflagra, a partir de amanhã (8), às 8 horas, a Operação Padroeira, que ocorre durante o ferido nacional com encerramento prevista para a próxima segunda-feira (17). A prioridade é a prevenção à pesca predatória na divisa com Mato Grosso, devido ao fechamento da pesca em 1° de outubro naquele estado.

Em Mato Grosso do Sul (MS), 362 militares que já participam da operação Pré-Piracema, desde 1° de outubro, intensificam a fiscalização durante os dias do feriado. Os turistas e pescadores aproveitam a fase de formação do pescado para capturá-los com mais facilidade. A Operação Pré-piracema se estenderá até o dia 6 de novembro.

Com os feriados prolongados na próxima semana (Dia da Padroeira e dia do funcionário público), a fiscalização, que já está sendo efetuada com bastante intensidade, inclusive, com vários pescadores presos, nos últimos dias, será aumentada nos rios, com uso de todo efetivo administrativo, durante a Operação Padroeira do Brasil.

Fechamento da pesca em Mato Grosso em 1° de outubro

Devido ao fechamento da pesca nos rios do estado vizinho, Mato Grosso, no dia 1° de outubro, o Comando da PMA priorizará a fiscalização na divisa com esse Estado, nos rios Correntes, bem como nas áreas mais longínquas do Pantanal, como Foz do rio Piquiri, rio São Lourenço, Cuiabá e Paraguai. Esses locais já são pontos extremamente preocupantes em que a PMA tem mantido fiscalização preventiva constante. Agora com o fechamento da pesca no Estado vizinho, com certeza haverá uma intensificação de pescadores na região, o que faz com que haja a necessidade de mais policiais.

Os comandantes das 25 subunidades empregarão todo o efetivo no trabalho de fiscalização em suas respectivas áreas de atuação.

Quatro equipes da sede (Campo Grande) estarão itinerantes, fiscalizando todos os tipos de crimes e infrações ambientais, em contato com as equipes de rios, para a movimentação de presos e materiais para as delegacias, caso aconteçam prisões em flagrante.

O Comando da PMA alerta às pessoas que se utilizem dos recursos naturais dentro do que permite a legislação, pois as penalidades administrativas e criminais são pesadas. As multas podem chegar a R$ 50 milhões e as penas criminais, até cinco anos de reclusão.

Na última operação Padroeira do Brasil, a PMA autuou 25 pessoas e aplicou R$ 78.800,00 em multas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esporte
Coudet salva campeonato do Celta de Vigo e ganha destaque como treinador
JUSTIÇA
181 é ferramenta para denuncia anônima em Mato Grosso do Sul
EDUCAÇÃO
Reforma de escolas municipais é solicitada por vereador durante sessão da Câmara
ESPORTE
Vereador sugere transformar o Marina Gattass em espaço para esportes radicais
LÍNGUA DE SINAIS
Projeto de Lei obriga instituições a disponibilizar intérpretes de Libras na cidade
ECONOMIA
Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em agosto
COVID-19
Polícia investiga empresa por fraude em oferta de vacina
CIDADE
Prefeito decreta luto oficial de três dias pelo falecimento de Dom Martinez
POLICIAL
PM de Corumbá prende foragido da justiça e apreende arma branca
POLICIAL
Homem é preso por porte de drogas no bairro Popular Nova

Mais Lidas

POLÍTICA
Câmara aprova projeto de lei que torna escolas serviços essenciais
MUDANÇAS NO CTB
Nova Lei abranda infração para motociclistas sem viseira ou óculos de proteção
GERAL
Vereador solicita recuperação da 21 de Setembro, após intervenções da Sanesul
SEGURANÇA
Tiradentes: no dia do patrono das polícias, Governo destaca investimentos na segurança