Menu
sexta, 24 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

PMA captura 2.268 animais silvestres nos centros urbanos em 2020

11 janeiro 2021 - 10h17Mariana Conte

Em 2020 policiais militares ambientais de Mato Grosso do Sul capturaram 2.268 animais silvestres nos perímetros urbanos. Um aumento de 28% com relação ao ano de 2019 (1.766), que já havia sido 26,77% superior a 2018 (1.393). Este ano a média foi de 6,2 animais capturados diariamente. Os principais bichos capturados foram aves.

Ressalta-se que esses são os animais que são encaminhados ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) na Capital, tendo em vista que, alguns capturados no Interior são soltos nas redondezas, depois de laudos de médicos veterinários e biólogos constatando que são bravios e daquele habitat, da região de onde foram capturados. Os números também não abrangem os animais vítimas de tráfico, os quais são encaminhados ao CRAS, mas com dados computados em estatística de tráfico e não como captura.

As características acertadas das cidades de Mato Grosso do Sul de conservar muitas áreas de flora nos perímetros urbanos, também conserva a fauna ali existente, em um ambiente fragmentado, o que leva a fauna a adentrar os locais habitados. Por exemplo, Campo Grande, que possui grandes reservas florestais e parques, além dos parques lineares de córregos e áreas verdes municipais, favorece à fauna e, essa convivência entre essa fauna sinantrópica e a população gera alguns conflitos, como: adentrar residências, ruas, estabelecimentos comerciais, atropelamentos, bem como há a necessidade muitas vezes, de se fazer o trabalho de captura, devido à fauna adentrar áreas que corram riscos, ou que haja riscos às pessoas.

Além de tudo isso, o desmatamento legal e também o ilegal, que acontecem nas circunvizinhanças das cidades, reduzem o habitat e alimento da fauna silvestre, que cada vez mais, precisa percorrer maiores distâncias na migração em busca de alimentos e acabam adentrando os perímetros urbanos.

A Polícia Militar Ambiental realiza captura de animais há quase 34 anos em todo o Estado em razão da confiabilidade que a população adquiriu na instituição, desde 1987, quando venceu a “guerra” contra os “coureiros”, que quase extinguiram o jacaré-do-pantanal.

Já capturou animais em locais inusitados, como, ouriço em edifício, capivara dentro de armários e fossas, antas dentro de piscina, jacarés em lagoas de tratamento de indústria, gambá dentro de máquina de lavar, serpentes e lagartos em áreas de motores e dentro de veículos, tamanduá-bandeira dentro de churrasqueira e de fossa, entre outros.

A PMA destaca que o animal aparecer nos centros urbanos não se trata de crime e nem infração administrativa, porém, a PMA efetua a captura. Acontece que a Unidade Ambiental disponibiliza diariamente apenas uma viatura e uma equipe em cada uma das suas Subunidades no estado, preparada para realizar esse trabalho, pois o papel constitucional primordial da Unidade é a prevenção. Ou seja, a manutenção dos Policiais em campo para que os crimes e infrações não aconteçam.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação da PMA

 

Foto: Arquivo PMA
Foto: Arquivo PMA

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Economia
Governo sanciona lei que permite retomada da loteria de Mato Grosso do Sul
Política
Em Campo Grande, vereador Luciano Costa confirma investimentos do governo em Corumbá
Prevenção
Dia D de vacinação antirrábica em Corumbá é neste sábado (25)
Campanha
IHP recebe doação de água potável para Bombeiros e Brigadistas que atuam no Pantanal
Economia
Sancionada lei que reduz ICMS da energia elétrica durante bandeira vermelha
Sujeito à Acidentes
Deputado pede ampliação dos trevos para evitar acidentes na BR 262
Estava Foragida
Boliviana investigada por desastre da Chapecoense é mantida em Corumbá até extradição
Tempo
Final de semana reserva pancadas de chuva, mas calor não vai dar trégua
Sob Investigação
Suspeita de irregularidade no pagamento da reforma do Hospital

Mais Lidas

Óbito
Irmãos são esfaqueados e o mais velho morre no caminho do hospital
Sob Investigação
Suspeita de irregularidade no pagamento da reforma do Hospital
Cidade
Árvore de grande porte cai sobre casa na avenida Rio Branco
Violência Doméstica
Homem é preso após enforcar a ex no bairro Guaicurus