Menu
quinta, 05 de agosto de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Maio
Geral

PGE finaliza Acordo Direto em precatórios com economia de 28%

27 outubro 2020 - 08h38Karla Tatiane, PGE

O terceiro edital de Acordo Direto em precatórios superou as expectativas da Procuradoria-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul (PGE/MS). Talvez pelo surgimento da pandemia provocada pelo novo coronavírus a adesão dos credores foi significativa e o Poder Executivo colaborou com o aquecimento da economia sul-mato-grossense ao registrar aumento da produtividade no pagamento de precatórios.

O edital foi aberto em 6 de janeiro de 2020 e as atividades encerraram-se em setembro, com uma antecedência de três meses do prazo final devido à otimização e informatização das etapas das ações.

De acordo com a Procuradoria de Cumprimento de Sentença e Precatórios (PCSP), da PGE, – responsável pelo trabalho – a soma total de precatórios chegou a R$ 70,7 milhões, contudo, com as condições de descontos aceitas pelos credores, o pagamento líquido efetuado pelos tribunais parceiros – de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), Regional do Trabalho da 24ª Região e Regional Federal da 3ª Região – alcançou a marca de R$ 50,7 milhões, ou seja, a economia registrada foi de R$ 20 milhões, superior a 28%.

Em comparação com segundo edital, o aumento no número de acordos efetuados passou 1.016 para 1.732, ou seja, acréscimo de mais de 70%. Já em relação a valores, o total economizado teve um aumento de 13% - de R$ 17,7 milhões para R$ 20 milhões.

A elaboração e execução do Acordo Direto é uma ação realizada pela Câmara Administrativa de Solução de Conflitos, da Procuradoria-Geral do Estado (Casc/PGE), em parceria com os tribunais de origem dos precatórios já citados. Lembrando que precatórios são requisições de pagamento expedidas pelo Judiciário para cobrar de municípios, Estados ou da União, assim como de autarquias e fundações, o pagamento de valores devidos após condenação judicial definitiva.

Para a procuradora-Geral do Estado, Fabíola Marquetti Sanches Rahim, “mais uma vez foi um trabalho exitoso realizado pela equipe da PGE. Foram oito meses de uma força-tarefa para conseguirmos cumprir todas as etapas necessárias, desde o recebimento das primeiras propostas – em janeiro – até a finalização com as assinaturas dos credores do Estado. E o que foi melhor, antes do prazo estipulado. É claro que com a pandemia, desta vez, os desafios foram bem maiores e é um orgulho contar com os profissionais do setor responsável por mais uma demanda entregue”, afirma.

Ela comenta ainda sobre as adesões e aos valores alcançados: “Foram de longe ainda maiores do que o segundo edital que já tinha alcançado um retorno acima do esperado também. Tanto a adesão recorde de Acordos Diretos quanto o montante negociado e a efetiva economia ao Estado demonstram o quanto o Poder Executivo está empenhado em servir e resolver as pendências com a sociedade”, finaliza.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fiscalização
Vereador solicita inclusão de Corumbá na CPI da Energisa na Assembleia
Calendário
Pré-selecionados do Fies têm até sexta-feira para complementar inscrição
Arte Popular
Jardim do Artesanato expõe e comercializa trabalhos de artesões da cidade
Destaque Nacional
MS atinge 80% da população adulta vacinada
Assistência Social
Povo das águas encerra com 180 famílias atendidas do Taquari
Melhorias
Vereador solicita pavimentação da Rua Edu Rocha, no Guaicurus
De volta!
Câmara de Corumbá adota medidas mais flexíveis e retoma atendimento presencial
Como fica?
Universidades de MS devem manter aulas presenciais suspensas até o fim do ano
Olímpiadas
Rebeca Andrade será porta-bandeira do Brasil no encerramento
Calendário
Inscrições para o Incentiva+MS Turismo termina neste fim de semana

Mais Lidas

Como fica?
Universidades de MS devem manter aulas presenciais suspensas até o fim do ano
De volta!
Câmara de Corumbá adota medidas mais flexíveis e retoma atendimento presencial
Arte Popular
Jardim do Artesanato expõe e comercializa trabalhos de artesões da cidade
Fiscalização
Vereador solicita inclusão de Corumbá na CPI da Energisa na Assembleia