Menu
terça, 26 de outubro de 2021
Cassems - Melhores e Maiores - Edição 2021
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Permanente, Mais Social tem foco em famílias em vulnerabilidade social

17 junho 2021 - 10h39Portal do Governo de MS

O Programa Mais Social, programa de caráter permanente do Governo do Estado, tem um diferencial de não expirar após o fim da pandemia. Ainda que o momento exija um reforço de proteção no trabalho das equipes durante as visitas domiciliares, o apoio para as famílias em vulnerabilidade social continua mesmo após a superação deste momento. Serão R$ 200 disponibilizados para que o beneficiário possa adquirir itens, como por exemplo, de alimentação e higiene pessoal.

“O momento de pandemia tem dado um ritmo diferenciado para toda a sociedade. No caso das visitas domiciliares não tem sido diferente. Ainda assim, nossas equipes estão trabalhando com toda a velocidade possível, e com muita responsabilidade, para que todas as etapas de implantação do programa sejam cumpridas e finalizadas com sucesso. As famílias de Mato Grosso do Sul, que são ao menos 100 mil que queremos alcançar, podem ficar tranquilas e com a certeza de que estamos comprometidos em chegar a cada beneficiário com perfil do programa”, pontuou a titular da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), Elisa Cleia Nobre.

Na Sedhast, secretaria que coordena o programa, os técnicos atuam diariamente na configuração do Mais Social. Tratativas para a emissão dos cartões, que exige uma atenção redobrada, estão sendo detalhadamente discutidas e estão em um processo muito avançado.

As visitas domiciliares são outra ponta do processo que envolve um grande número de profissionais, nos 79 municípios de MS. Cada visita é mapeada e os documentos necessários conferidos com clareza para que os recursos públicos investidos cheguem realmente nas mãos de quem precisa. A estimativa é que mais de R$ 182 milhões por ano sejam investidos pelo Governo do Estado no Mais Social. Um montante expressivo, com até 100 mil famílias beneficiadas.

Mais Social
O Mais Social é um auxílio pensado pela equipe do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul para atender as famílias em situação de vulnerabilidade social, insegurança alimentar e nutricional. O programa vai pagar R$ 200 mensais para beneficiários que têm renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo. As 100 mil famílias beneficiárias do Mais Social estão sendo extraídas conforme dados disponibilizados pelo CadÚnico. Conforme a regulamentação do programa, será concedido um benefício por família.

Equipes da Sedhast estão realizando o contato com os beneficiários, portanto é necessário aguardar a visita desses grupos de trabalho que estarão devidamente identificados e respeitando as normas de biossegurança adequadas ao atual momento de pandemia.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nova Corumbá
Foragido é preso com diversos itens suspeitos na mochila
Presente Inesperado
Policiais Militares de Corumbá fazem surpresa em aniversário de criança que sonha em ser PM
Reivindicação
Vereadores pedem retorno das aulas presenciais na Rede Municipal
Representatividade
Sancionada Lei que institui o Prêmio Zumbi dos Palmares em Corumbá
Péssimas Condições
Morte de motorista na BR 262 é mais um alerta para o perigo do tráfego na rodovia
Campo Grande
Casa Rosa: atendimento integrado contra o câncer de mama inaugura em novembro
Ainda sem data
Problemas na aeronave do Exército suspende vacinação contra Covid no Taquari
R$ 9,3 milhões
Cinco bairros são beneficiados por obras no saneamento em Ladário
Parceria
Projetos do IFMS irão transferir tecnologia a escolas públicas
Investimento em Educação
MS recebe mais de R$ 4 milhões do governo federal para expandir Ensino Médio em tempo integral

Mais Lidas

Denúncia
Sem resposta, passageira recorre a rede social para reclamar da Buser
Acidente
Rapaz sofre fraturas após ser atropelado na saída da quermesse em Ladário
Mundo Novo
Jovem é preso por disparos e porte ilegal de arma de grosso calibre
Procurados
Membros do PCC presos na fronteira com MS são entregues à polícia brasileira