Menu
quarta, 22 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Pantanal ganha reforços na infraestrutura de estradas e pontes

04 julho 2018 - 07h29Prefeitura de Corumbá

Experimentando uma cheia rigorosa em 2018, o Pantanal ganha reforços em investimentos para construção de pontes e de estradas. Na última segunda-feira, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, assinou ordem de serviços para execução de importantes obras de integração da região pantaneira, no valor total de R$ 18.432 milhões para a restauração e implantação com revestimento primário e para a drenagem das rodovias MS-423 e MS-228, em um total de 105 km. Também foi autorizada uma licitação para construção de três pontes de concreto na MS-243, entre a Fazenda Jatobá e o Forte Coimbra, no valor de R$ 2.747 milhões.

Das 21.3 milhões de cabeças de gado existentes no MS, 1.9 milhões estão no Pantanal. As obras futuras vão facilitar o deslocamento, principalmente durante a cheia. “Há trechos hoje que não têm estrada, somente atravessa por dentro das fazendas. Leva-se muito tempo no percurso e o gado perde peso. Com as estradas, toda a região será beneficiada com a agilidade”, aponta o subsecretário de Desenvolvimento Econômico e Sustentável e presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Leite.

Além das obras futuras do Governo do MS na região, a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) já iniciou na última semana a implantação de um desvio na rodovia MS-184 (Estrada-Parque), no Pantanal da Nhecolândia, em Corumbá. A ação recupera a ponte de vazante nº 4, que sofreu danos devido à pressão das águas durante enchente na região causada pelos rios Aquidauana e Miranda. Leite resume: “Tanto as obras nas estradas e portos quanto a recuperação da ponte na Estrada Parque vão facilitar o transporte do gado na planície que, hoje, abastece 40% do rebanho de engorda do planalto”.

Até o fim de julho, uma equipe técnica formada por representantes da Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, juntamente com topógrafo da Agesul e representantes da empresa prestadora de serviços, concluirão o levantamento de custos para possíveis obras a serem executadas pelo Governo do MS na região do Paiaguás.

O Porto do Alegre, também conhecido como Porto Zé Viana,  no rio São Lourenço necessita de 6 km de aterro e construção de pontes. Já o Porto São Pedro terá as demandas apontadas no final do mês, durante a visita técnica. “Com o documento em mãos poderemos pleitear junto ao Governo do Estado as obras na região. Dessa maneira, Nabileque, Nhecolândia e Paiaguás ficariam contemplados com infraestrutura no transporte do bezerro que abastece o planalto”, finaliza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Serviço
Sesc inaugura nova unidade em Corumbá
Arma Apreendida
Polícia prende autor após perseguição e troca de tiros no Cristo Redentor
Em Campo Grande
MDB filia novos membros para juventude do partido
Luto
Armando Anache morre aos 91 anos no Rio de Janeiro
Campanha
Corumbaense pode descartar medicamentos em drive thru nesta quinta (23)
Em Corumbá
Abertas as inscrições para o Festival Internacional de Pesca Esportiva
"Dark Money"
Operação cumpre mandados contra esquema que desviou mais de 23 milhões dos cofres de Maracaju
Só piora
Cinco incêndios urbanos foram registrados nas últimas 24 horas
Fazendo xixi
Mulher cai em ribanceira de 10 metros na Avenida General Rondon
Vento Forte
Figueira cai sobre residência e danifica rede elétrica no Loteamento Pantanal

Mais Lidas

Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Tempo
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos