Menu
domingo, 24 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Pandemia vai afetar todas as áreas da educação no país, diz Inep

02 julho 2020 - 16h00Agencia Brasil

A crise gerada pela pandemia do coronavírus deverá atingir todas as áreas da educação, mas ainda é cedo para saber quais serão seus impactos. A constatação foi feita nesta quinta-feira (2) pelo pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Gustavo Henrique Moraes, durante apresentação do relatório do 3º Ciclo de Monitoramento das Metas do Plano Nacional de Educação/2020.

O impacto financeiro da crise no Ministério da Educação ( MEC) também foi admitido. “O MEC se enfraquece um pouco diante da questão fiscal que o Brasil vive”, reconheceu sem dar detalhes o presidente do Inep, Alexandre Lopes.

Metas

O PNE, como é conhecido, tem 20 metas que devem ser cumpridas 100% em um prazo de 10 anos , de 2014 a 2024. O relatório - que abrange os últimos dados de 2018 e 2019 - divulgado hoje aponta que dos 57 indicadores, apenas 13,4% tiveram a meta atingida.

“Percebe-se que 41 indicadores (73,21%) têm nível de alcance maior do que 50%, 28 indicadores (53,84%) têm nível maior do que 80% e 7 indicadores (13,46%) já chegaram à meta estabelecida. O nível médio de alcance está em 76,22%. Reconhecer esses números é rejeitar a compreensão simplista que afirma que tudo vai mal na educação brasileira; é reconhecer o esforço coletivo dos profissionais da educação que, mesmo que enfrentem adversidades, apostam na escola como o local da esperança e da transformação nacional", ressalta o documento.

Os dados apresentados mostram ainda que apenas 31 de 37 indicadores usados no plano tiveram nível de execução inferior a 60%, mas 21% dos indicadores retrocederam. Sobre o desempenho do Plano, o presidente do Inep disse que, sozinho, o MEC não conseguirá executar todas as 20 metas do PNE até 2024 e lembrou a importância do envolvimento dos estados, municípios, universidades, institutos federais no cumprimento dos objetivos.

Adultos

O pior resultado do relatório diz respeito à meta que estipula que pelo menos 25% das matrículas na Educação de Jovens e Adultos seja integrada à educação profissional. "Aqui está nosso pior indicador: apenas 1,6% de matrículas de jovens adultos estão integradas à educação profissional”, destacou Gustavo Moraes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19