Menu
terça, 02 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Os quatro ouvidos na PF por conta da Operação Quijarro são empresários de Corumbá

30 junho 2016 - 09h02Gesiane Medeiros

Sobre as pessoas conduzidas a prestar esclarecimentos na Delegacia da Policia Federal de Corumbá, ontem (29), por conta da Operação Quijarro, que investiga a organização criminosa atuante em três estados brasileiros, responsáveis por abastecer o mercado de drogas no país, o Capital do Pantanal obteve informações de que as quatro conduções coercitivas realizadas, são de moradores de Corumbá, empresários com posses e de grande poder no comércio do município.  

O Delegado de Polícia, Ricardo Rodrigues, afirmou que não pode liberar mais informações por se tratar de uma investigação da corporação de Londrina (PR), mas esclareceu que os quatro foram ouvidos e liberados, já que por enquanto o que se tem, são apenas suspeitas. A linha de investigação seguida pela PF é de que os quatro prestam suporte para a quadrilha na cidade, com apoio na logística, transporte e demais necessidades regionais.

O delegado afirma que os documentos obtidos ontem, durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, serão investigados, e os quatro empresários de Corumbá, podem ser presos caso algum indício seja encontrado.

A Polícia Federal de Corumbá presta suporte a investigação da Corporação de Londrina (PR), coordenadora da Operação. Foto: Arquivo CDP 

A organização criminosa atuante em São Paulo (SP), Paraná (PR) e Mato Grosso do Sul (MS), gerenciava grande esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no país. As drogas saiam da Bolívia e passavam por Corumbá, de onde seguiam para os destinos escondidas em fundos falsos e peças de um dos caminhões da frota criminosa.

Durante as investigações iniciadas em no começo do ano passado, mais de três toneladas de cocaína e 10 milhões de dólares foram apreendidas. Os envolvidos no esquema responderão por crime de tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos, roubo, furto entre outros crimes, podendo somar até 20 anos de prisão.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COMBATE A PANDEMIA
Vereadores buscam emendas parlamentares para aquisição de vacinas contra a Covid-19
ADMINISTRAÇÃO
Projeto de Lei prevê criação de Subprefeituras no Município de Corumbá
BOLETIM COVID
Covid-19: MS tem mais de 183 mil casos confirmados e 3,3 mil mortes
DESENVOLVIMENTO
Cinco mil pessoas que vivem em áreas remotas do Pantanal terão energia elétrica
SEM MÉDICO PERITO
INSS de Corumbá não realiza perícia médica e complica vida de trabalhadores
POLICIAL
Após briga mulheres são presas no bairro Aeroporto
POLICIAL
PM prende irmãs após briga no Popular Nova
DESAPARECIDO
Trabalhador de fazenda na Região do Paiaguás está desaparecido
ECONOMIA
Preços de produtos industrializados sobem 3,36% em janeiro
HABITAÇÃO
Durante sessão, vereador pede à Prefeitura, regularização fundiária no Jatobazinho

Mais Lidas

POLICIAL
Mulher é espancada em Ladário e marido é preso
APÓS DISCUSSÃO
Mulher é empurrada pelo companheiro no viaduto da Treze e fica ferida
POLICIAL
Motorista embriagado bate carro e desacata policiais no Centro
POLICIAL
Jovem com mandado de prisão é preso após violência doméstica