Menu
quinta, 04 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Operação Padroeira do Brasil da PMA já soma R$ 200 mil em multas

13 outubro 2016 - 13h52Redação

A Polícia Militar Ambiental deflagrou, desde às 8h00 do dia 8 de outubro, com encerramento previsto para o dia 17/10 – segunda-feira, às 8h00, a “Operação Padroeira do Brasil”, contando com efetivo de 362 homens, dentro da operação Pré-piracema.

No dia 1 de outubro, a Polícia Militar Ambiental iniciou a operação pré-piracema de reforço à fiscalização nos rios do Estado, no intuito de prevenir e reprimir a pesca predatória, tendo em vista a proximidade do período de piracema e, portanto, quando vários cardumes já se encontram formados. Por esta razão, a quantidade de turistas e pescadores se intensifica, exatamente, em razão das facilidades de captura do pescado neste período. A Operação Pré-piracema se estenderá até o dia 6 de novembro.

Com os feriados prolongados desta semana (Dia da Padroeira e divisão do Estado), além da chamada “Semana do Saco Cheio”, quando não há aulas em escolas e Universidades, a fiscalização, que já estava sendo efetuada com bastante intensidade, inclusive, com vários pescadores presos, foi aumentada nos rios, com uso de todo efetivo administrativo, durante a Operação Padroeira do Brasil.

Fechamento da pesca em Mato Grosso (MT) em 1° de outubro

Devido ao fechamento da pesca nos rios do estado vizinho de Mato Grossono dia 1 de outubro, o Comando da PMA prioriza a fiscalização na divisa com esse Estado, nos rios Correntes, bem como nas áreas mais longínquas do Pantanal, como Foz do rio Piquiri, rio São Lourenço, Cuiabá e Paraguai. Esses locais já são pontos extremamente preocupantes em que a PMA tem mantido fiscalização preventiva constante.

Apesar do fechamento da pesca no Estado vizinho, a PMA esperava uma intensificação de pescadores na região e destinou várias equipes de policiais, porém, até o momento, não houve incremento de pescadores além do normal no local. As equipes continuam na área até o fim da operação às 8h00 de segunda-feira (17).

Os comandantes das 25 subunidades empregam todo o efetivo no trabalho de fiscalização em suas respectivas áreas de atuação.

Quatro equipes da sede (Campo Grande) estão itinerantes, fiscalizando todos os tipos de crimes e infrações ambientais, em contato com as equipes de rios, para a movimentação de presos e materiais para as delegacias, caso aconteçam prisões em flagrante.

O Comando da PMA alerta às pessoas que se utilizem dos recursos naturais dentro do que permite a legislação, pois as penalidades administrativas e criminais são pesadas. As multas podem chegar a R$ 50 milhões e as penas criminais, até cinco anos de reclusão.

Balanço Parcial

Até o momento foram 15 autuações por pesca ilegal, sendo um pescador preso por pesca predatória. 77 kg de pescado foram apreendidos, quatro barcos e quatro motores de popa. As multas aplicadas por pesca ilegal foram de R$ 11.100,00.

Com relação aos petrechos ilegais foram apreendidos e retirados dos rios os seguintes: 11 redes de pesca, duas tarrafas, nove espinhéis e 245 anzóis de galho. A fiscalização intensificada é fundamental para a retirada desses petrechos proibidos, com alto poder de dizimação de cardumes.

Com relação aos outros crimes e infrações ambientais foram 13 autuações, com multas aplicadas de R$ 189.600,00, conforme tabela:


Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Riedel aponta relevância do "Ilumina Pantanal"
BOLETIM COVID
Com mais 24 óbitos, MS contabiliza 3.374 mortes por Coronavírus
ABANDONO
Ladário sofre com descaso e abandono das autoridades municipais
CORONAVÍRUS
Saúde confirma primeiro caso da nova variante do coronavírus em MS
LUTO
Jornalista Jucyllene Castilho morre aos 35 anos em Campo Grande
SAÚDE
Idosos de 77 anos já podem se vacinar contra a Covid-19
SAÚDE
Anvisa diz que vacinas usadas no Brasil são seguras
POLÍTICA
André e Rose lideram 1ª pesquisa para o Governo em eleição 2022
COVID-19
Vereador propõe penalidades para quem não cumprir a ordem de vacinação dos grupos prioritários
CONCURSO PÚBLICO
Técnicos de Enfermagem são convocados em processos seletivos da Funsau

Mais Lidas

GERAL
PMA realiza trabalhos de orientação sobre minhocas em casas de iscas no MS
ABANDONO
Ladário sofre com descaso e abandono das autoridades municipais
INFRAÇÃO ADMINISTRATIVA
PMA autua morador de Corumbá por transporte ilegal de pescado
GERAL
Reinaldo Azambuja autoriza concurso público com 250 vagas para Polícia Civil