Menu
segunda, 25 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Ônibus a serviço da Buser é autuado por irregularidades e não segue viagem para Corumbá

O Detran multou e iria, inclusive, apreender, porque ele estava com o pagamento do licenciamento vencido

17 dezembro 2020 - 11h03Mariana Conte

Um ônibus da empresa Sama Tur, a serviço do aplicativo Buser placa EJW – 1907 foi autuado em Campo Grande na Avenida Duque de Caxias, região do aeroporto por volta das 13h após fiscalização da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (AGEPAN) e DETRAN-MS constatarem irregularidades na documentação do veículo. O veículo faria a viagem da Capital com destino a Corumbá.

Havia no ônibus 21 passageiros, sendo 19 adultos e 2 crianças de colo. A AGEPAN pediu apoio para a empresa Andorinha, de linha regular para atender a baldeação dos passageiros de Campo Grande para Corumbá, com passagem paga pela empresa autuada. Foi enviado o carro 6267 da Andorinha e emitido os passageiros na Kombi, localizada no Hotel Plaza Aeroporto como horário extra as 15h30. O veículo seguiu viagem para Corumbá às 16h20.

O Detran multou e iria, inclusive, apreender, porque ele estava com o pagamento do licenciamento vencido. Não estava com a documentação de trânsito em dia. O Detran deu prazo para a empresa pagar o licenciamento vencido. Ela pagou ontem mesmo e evitou a apreensão. Mas continua totalmente irregular em relação à Agepan.

E hoje pela manhã, esse mesmo ônibus retornou de Corumbá trazendo passageiros, na mesma situação de ontem: Sem estar credenciado, sem emitir a Licença. Foi autuado novamente na chegada à Capital, na mesma região do Aeroporto.

De acordo com a assessoria de comunicação da AGEPAN as empresas que não são autorizadas a operar linha somente podem fazer o transporte intermunicipal no modelo de fretamento. E tem que cumprir todas as normas que permitem o fretamento. Na fiscalização, esse ônibus foi flagrado infringindo as normas:

- não é um veículo cadastrado na Agepan para o serviço de transporte intermunicipal de passageiros em qualquer modalidade. Nessa situação, ele enquadra-se, então, como um clandestino.

Õnibus da Andorinha foi acionado para fazer o transporte dos passageiros e seguir viagemÔnibus da Andorinha foi acionado para transportar passageiros e seguir viagem

- não sendo cadastrado, ele, portanto, também não tem o certificado de vistoria da Agência.

- não tinha a Licença de Viagem Eventual (licença de fretamento) – documento obrigatório para cada viagem que se faz, emitido no sistema eletrônico da Agepan por empresas que estão com a situação em dia.

- houve comprovação de que não se tratava de um fretamento, mas sim de COBRANÇA INIVIDUAL DE PASSAGEM (proibido no fretamento, que é destinado a grupo fechado, com o devido contrato)

Resumo das autuações: Falta de Autorização Específica e cobrança indevida.

Com informações da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (AGEPAN) .

Deixe seu Comentário

Leia Também

Flagrante
Dois turistas são multados em R$ 1,8 mil por pesca predatória no rio Miranda
Alerta
Últimos dias para inscrições em editais da Funarte
Imunização
Quem pode se vacinar contra Covid neste fim de semana
1 hora a menos
Agepan defende o retorno do horário de verão para economia de energia em MS
74 vagas
Concurso público da Sanesul recebe inscrições até 11 de novembro
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19
Orientação
O que fazer para prevenir problemas durante e após temporais
CNH MS Social
Programa de habilitação gratuita já tramita na Assembleia Legislativa
Tempo
Chuva ganha força a partir deste sábado e pode trazer nova tempestade para MS
Precaução
Tradicional Procissão Fluvial é cancelada devido previsão de mal tempo

Mais Lidas

Causa não definida
Motorista de ônibus fretado com 42 passageiros perde o controle e colide na mureta da ponte
Dom Bosco
Homem baleado pede socorro em escola, mas não resiste e morre
Desdobramento
Embarcação que naufragou e fez sete vítimas no rio Paraguai não era de transporte turístico
Boletim Epidemiológico
MS volta a registrar mortes por Covid-19