Menu
segunda, 12 de abril de 2021
Ambiental MS Pantanal - Aegea
Andorinha Fevereiro
Geral

Obras em regiões do Pantanal vão criar rota turística inédita em MS

29 abril 2017 - 09h20Tainá Jara/Correio do Estado

O Governo do Estado planeja a estruturação de vias para formação de corredor de integração ligando as regiões de Bonito, Porto Murtinho, Corumbá e Coxim.

Apesar de já realizar algumas obras de cascalhamento e construção de pontes, o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, afirma que o projeto é a longo prazo, considerando as dificuldades na execução das obras pelas condições do terreno e a disponibilidade de recursos, captados via Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul).

O projeto tem como objetivo beneficiar o turismo e a produção pecuária dos pantanais do Nabileque, Nhecolândia e Taquari.

Conforme Miglioli, o governo tomou a decisão de investir nesta malha por acreditar que uma rota neste trajeto será estratégica para o setor turístico. “Os turistas poderão sair de Bonito, cruzar o Pantanal e chegar até Corumbá. Além disso, a implantação e manutenção desses acessos irá beneficiar grandemente a comunidade e os produtos da região”, disse.

INTERVENÇÕES

Algumas intervenções estruturais já estão sendo realizadas na região pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimento (Agesul), como revestimento primário na MS-228, MS-423 e MS-214.

Conforme o secretário, o governo pactua com a mineradora Vale para fornecimento de expurgos de minério para compactar um trecho de 40 km na região da Nhumirim (MS-228).

A partir de Bonito, a Agesul implanta base primária nas MS-185, MS-458 e MS-382, descendo a Serra da Bodoquena até o Rio Naitaca (Fazenda Firme), limite de Porto Murtinho com Corumbá, onde o governo reconstruiu a ponte de madeira de 120 metros. Esta ligação beneficia as fazendas de gado e as aldeias indígenas dos Kadiweus, como São João, Barro Preto e Tomásia, e a Ilha de Nabileque.

A partir do acesso pelo Naitaca, as obras rodoviárias chegam à MS-195, no Pantanal do Nabileque, onde foram encascalhados 92 km.

O corredor projetado pelo Governo do Estado segue por mais 85 km pelas MS-243, que tem um trecho de 29 km em execução, e a MS-325 (Carandazal), em manutenção permanente pela Agesul, até a BR-262 (Buraco das Piranhas), onde se interliga à MS-184 (Estrada-Parque), Pantanal da Nhecolândia, em Corumbá.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Novas variantes P1 e P2 em circulação no MS tem maiores índices de contaminação
POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no bairro Maria Leite
GERAL
Sindicato Rural de Corumbá contesta o relatório dos incêndios no Pantanal do MP
SAÚDE
Corumbá inicia a primeira etapa e vacinação contra Influenza
GERAL
Alterações no Código Brasileiro de Trânsito começam a valer
FECHAMENTO DA FRONTEIRA
Comerciantes amanhecem com protesto na Fronteira Brasil-Bolívia
GERAL
Receita adia o prazo de entrega da Declaração de Imposto de Renda
MUDANÇAS NO CTB
Agora, crianças com até dez anos dependem de altura para uso de cadeirinha
GERAL
Carro sai da pista na BR 262 e passageiro fica ferido
GERAL
Acidente deixa condutor de moto ferido no Popular Velha

Mais Lidas

POLICIAL
Marido ameaça mulher, quebra objetos da casa e põe culpa em macumba
POLICIAL
Casal vai para a delegacia após briga no Popular Nova
SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza terá início na próxima segunda
POLICIAL
PM captura foragido e aborda motociclista sem CNH no Guaicurus