Menu
segunda, 20 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Município reforça enfrentamentos às violações de direitos de crianças e adolescentes

14 maio 2021 - 09h53PMC

Em alusão ao dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes “18 de Maio” e da campanha do Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil – “12 de Junho”, a Secretaria de Assistência Social e Cidadania promoverá 26 dias de ativismo com proposta de sensibilizar, informar e convocar a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.

Este ano, em razão do contexto de pandemia em face do coronavírus (COVID – 19), a mobilização usará diversas estratégias, como as redes sociais, mídia local com outdoors, cartazes afixados nos comércios, mercados, hotéis, restaurantes, carreata no dia 16 domingo, percorrendo as principais ruas da cidade.

No dia 18 de Maio, acontecerá Blitz educativa com distribuição de material informativo. Serão disponibilizados vídeos e podcast, aos alunos de escolas públicas municipais, estaduais e privadas, com importantes informações, conscientizando a população infanto juvenil do nosso município. Rodas de conversas e palestras em Entidades como CAIJ e PECAF que também compõe a agenda de ação, sempre salvaguardados as medidas de biossegurança e utilização de EPIs e álcool em gel.

Ressaltamos que mesmo sendo um crime previsto na Constituição Federal, no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Código Penal, o Disque Direitos Humanos – Disque 100 recebeu no ano de 2019 o total de 160 mil denúncias, destas 86,8 mil de abuso e exploração sexual às crianças e adolescentes em todo país. Dados oficiais referentes ao ano de 2020 ainda não foram disponibilizados, porém, estima-se que apenas 20% dos casos são denunciados.

Já o trabalho infantil, praticamente não aparece nas denúncias, contudo a Organização Internacional do Trabalho – OIT alerta que o Brasil possuí mais de 2,4 milhões de crianças e adolescentes entre 5 a 17 anos trabalhando, impactando no desenvolvimento físico e emocional além de impedir a continuidade da educação, reproduzindo ciclos de pobreza nas famílias, podendo ser ainda, porta de entrada para uma série de outras violações de direitos, como a violência sexual.

O trabalho infantil é uma forma de violência. Segundo a Secretária Municipal de Assistência Social e Cidadania Amanda Balancieri Iunes, “Destacamos as datas de 18 de maio e 12 de junho, justamente para sensibilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta como forma de repúdio a esse tipo de violência e exploração infantil”.

A equipe técnica do CREAS – Centro de Referência Especializado de Assistência Social, atuará em diversas ações no mês de Maio e Junho.

O silêncio de quem suspeita pode custar uma vida! Quem cala é cúmplice!”

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prorrogação
Detran-MS amplia prazos e CNHs vencidas podem ser renovadas até 2022
Campanha
Corumbá abre Semana Nacional do Trânsito; atividades vão até dia 24
Prevenção
Campanha antirrábica deve vacinar 30 mil cães e gatos
Há cinco dias
Falta de água no bairro Popular Velha revolta moradores
Denúncia
Bar é fechado e proprietário é multado em R$ 5 mil por poluição sonora
Oportunidade
Senac Corumbá abre inscrições para cursos na área da saúde
Pesquisa
Dia das Crianças deve movimentar R$ 135 milhões na economia de MS
Fronteira
Mulher presa com "cinturão de cocaína" receberia R$ 1.500 pela travessia
Calendário
Proprietário de veículos com placas final 9 devem quitar licenciamento até 30 de setembro
Leilão
Detran-MS abre visitação de 83 lotes disponíveis para desmontagem

Mais Lidas

Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta