Menu
quarta, 21 de outubro de 2020
Prefeitura 2
Prefeitura 2 mobile
Geral

MP pede anulação do edital para contratação de peritos criminais temporários em MS

19 setembro 2020 - 10h08Gesiane Sousa com informações MP-MS

O procurador Sérgio Luiz Morelli enviou à Justiça um parecer favorável ao pedido da Associação Brasileira de Criminalística (ABC) e da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), contra a os secretários de Estado de Administração e Desburocratização de Justiça e Segurança Pública do Estado de Mato Grosso do Sul.

Leia o parecer na íntegra. 

O objetivo é suspender o edital, que foi expedido ilegalmente, para a seleção e contratação de peritos criminais temporários, para atender “excepcional interesse público supostamente existente na Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública”. 

O Ministério Público entendeu que, “tendo em vista que o cargo de Perito Criminal é de natureza ordinária e permanente do Estado (art. 1º1 da Lei Complementar Estadual nº 114/2005), resta impossibilitada a contratação desse profissional por prazo determinado, motivo pelo qual entendemos ser nulo o Edital nº 1/2020 SAD/SEJUSP/CGP-PCRIM”.

O edital foi lançado em 13 de julho deste ano e logo após recebeu severas críticas do Sindicato dos Peritos Oficiais Forenses/MS (SINPOF), da Associação Brasileira de Criminalística (ABC) e da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF). Associações e Sindicato defendem que a contratação de peritos criminais em caráter é ilegal.

Na época, o SINPOF relembrou que a categoria convive com problemas estruturais e de pessoal, que não são desconhecidos pelos governantes, como um contingente defasado em aproximadamente 65%, dados que constam no SISPC/Sistema Integrado da Polícia Civil. A categoria lembrou ainda do concurso de Peritos Oficiais, publicado em Diário Oficial (nº 9.631 de 9/04/2018) pelo governo do Estado, porém segundo o sindicato, o processo foi irresponsavelmente engavetado, por motivo desconhecido. 

A primeira vitória da categoria, que busca anular o edital, foi em 31 de julho, quando o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul concedeu liminar suspendendo o processo. 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Operação Ceuci
Extração de madeira e pecuária estão entre ilegalidades praticadas em área de reserva indígena em MS
Evento
Visita virtual a Feiras de Ciência e Tecnologia do IFMS segue até sexta-feira
Economia
Produção industrial de MS tem melhor resultado para o mês de setembro desde 2010
Atualização Covid-19
MS registra óbito de adolescente de apenas 15 anos na Capital por coronavírus
Infraestrutura
Mais uma obra é licitada para implantação do corredor rodoviário no Pantanal
Descumpriu medida protetiva
Homem é preso por violência doméstica e ameaça na zona sul
Geral
Donos de frigorífico admitiram ‘medo de cadeia’ no grupo da família
Variedades
As maiores loterias do mundo
Bolívia
“Eu não sou Evo”, afirma Luis Arce em resposta as críticas de que o ex-presidente terá cargo em seu governo
Dependência Química
Usuário tenta esfaquear a própria mãe para comprar drogas

Mais Lidas

Reflexão Crítica
Quem são os candidatos "invisíveis" no horário político de Corumbá
Região Central
Homem é preso em cumprimento a dois mandados de prisão
Tecnologia nas Eleições
E-Título passa a ter foto do eleitor e pode ser usado como documento oficial para votar
Atualização Covid-19
Corumbá registra 12 positivos nas últimas 24 horas