Menu
sábado, 16 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Ministro diz que economia já se recuperou após greve dos caminhoneiros

12 junho 2018 - 09h50Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, admitiu que a greve dos caminhoneiros trouxe prejuízos para o país, mas avaliou que a economia já voltou ao normal e retomou sua trajetória de crescimento. A declaração foi dada a jornalistas na tarde de segunda-feira (11), na capital paulista, após sua participação na 5ª Conferência Anual do Goldman Sachs no Brasil.

“Não há dúvidas que a greve teve prejuízos para o país. A greve paralisou o país durante 10 dias, tivemos desabastecimento, afetou diversos setores da economia, inclusive a atividade dos próprios caminhoneiros. O que a gente tem que discutir agora é qual o impacto disso, e vi muitos números que me parecem excessivos”, disse. Durante a manhã, o ministro se reuniu com instituições financeiras.

No momento da greve, em que houve desabastecimento, os preços subiram refletindo a falta da disponibilidade desses bens, segundo o ministro. “Na medida em que a economia volta a funcionar, os preços voltam à normalidade. Do ponto de vista do setor real, evidente que, durante o período que a economia ficou quase que parada, você tem perdas, tem prejuízo a diversos setores, e agora a economia retomou e volta à sua trajetória de crescimento”. Para Guardia, o movimento da greve foi pontual.

Questionado sobre a possibilidade de um Produto Interno Bruto (PIB) mais baixo e de uma inflação mais alta do que a prevista pelo governo, ele disse que as estimativas de crescimento já tinham sido revistas antes mesmo da greve e que havia a perspectiva de que o crescimento não seria tão rápido. “Um ponto a destacar é que a economia está crescendo há cinco trimestres consecutivamente, então, o que a gente está discutindo agora é a taxa de crescimento da economia. Mas a economia está crescendo e retomou a sua trajetória de crescimento. A média hoje dos analistas econômicos é de um crescimento em torno de 2%. No início do ano era maior. Mas acho que não podemos perder a perspectiva de que a economia está retomando, sim, o crescimento”, avaliou.

De acordo com o ministro, a previsão de crescimento é revista a cada dois meses, quando há a divulgação da programação orçamentária e financeira. “Quando a gente faz a revisão, reprojeta receita e despesa para o ano, nós sempre saímos com uma nova grade de parâmetro. Então, faremos isso como a gente sempre fez. Esse processo de revisão é contínuo. A cada dois meses, a gente tem uma grade de parâmetros atualizada e, evidentemente, levamos em consideração as últimas informações disponíveis”. Sobre as próximas previsões, ele disse que pode ser que sejam valores mais baixos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPTURA DE ANIMAL
PMA captura tamanduá-bandeira no centro da cidade, o terceiro em 15 dias
EDUCAÇÃO
Termina hoje inscrição para primeira seleção de 2021 do ProUni
COVID-19
MS chega à metade de janeiro com 272 mortes por Covid-19
CAMPANHA SAÚDE MENTAL
Janeiro Branco: Profissionais falam da importância de cuidar da saúde mental
POLICIAL
PRF e PM apreendem 581 Kg de maconha em MS
Utilidade
O melhor formato de vídeo para o seu Mac
EDUCAÇÃO
Veja cinco dicas para se preparar para o Enem 2020
EDUCAÇÃO
IEL está com inscrições abertas para o curso de planejamento estratégico
SAÚDE
Centro e Borrowiski recebem ação de combate à dengue nesta sexta e sábado
ECONOMIA
Nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

Mais Lidas

POLICIAL
Homem é preso por violência doméstica no Bairro Cristo Redentor
POLICIAL
Jovem com mandado de prisão em aberto é preso no Loteamento Pantanal
CAMPANHA SAÚDE MENTAL
Janeiro Branco: Profissionais falam da importância de cuidar da saúde mental
GERAL
Energisa inicia Projeto de Eficiência Energética na Base Fluvial em Ladário