Menu
sexta, 22 de janeiro de 2021
Andorinha Janeiro/Fevereiro
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Ministério da Saúde investiga alimentação e nutrição infantil em MS

19 maio 2019 - 09h42Correio do Estado

O Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani) realiza desde abril, uma pesquisa que tem objetivo de traçar o perfil da nutrição infantil no Brasil. Para conseguir o intento, equipes do Ministério da Saúde visitarão 540 domicílios, em cinco cidades: Campo Grande, Corumbá, Dourados, Nova Andradina e Três Lagoas.

Durante a entrevista serão coletadas informações detalhadas sobre hábitos alimentares, peso e altura de crianças com até cinco anos. Também serão coletadas amostras de sangue dos participantes, com mais de seis meses de vida.

Os exames de sangue possibilitarão o mapeamento sanguíneo de 14 micronutrientes, como os minerais zinco e selênio, e vitaminas do complexo B, além de investigadas informações sobre amamentação, doação de leite humano, consumo de suplementos de vitaminas e minerais, habilidades culinárias, ambiente alimentar e condições sociais da família.

APOIO

O Enani está sendo realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, sob encomenda do Ministério da Saúde. O governo estadual, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES) tem prestado total apoio à iniciativa, aprovada CIB – Comissão Intergestores Bipartite, que conta com a participação de secretários municipais de saúde todos os municípios do Estado.

Para o secretário estadual de Saúde Geraldo Resende, a iniciativa do Ministério da Saúde é altamente louvável. “Esse estudo irá municiar a nós, gestores da saúde pública tanto em âmbito federal quanto estadual e municipal, de informações que possibilitarão saber se a desnutrição no Brasil, em cada Estado ou nos principais municípios está diminuindo como um problema epidemiológico. A prevenção da obesidade é outra medida que o levantamento poderá indicar”.

Segundo o coordenador do Enani em Mato Grosso do Sul, João Paulo Santos Azambuja, o estudo vem obtendo boa aceitação nos municípios uma vez que os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) preparam o campo de trabalho para os pesquisadores. Ele explica que as residências visitadas pelo método de amostragem estão situadas em bairros previamente determinados com base nos dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geográfica e Estatística.

Até essa semana, cerca de 220 crianças foram pesquisadas pela equipe sul-mato-grossense. A previsão para o Estado é de abranger 590 crianças nos municípios de Campo Grande (390), Corumbá (50), Dourados (50), Nova Andradina (50) e Três Lagoas (50).

 “É importante o apoio dos municípios e do Estado, para que não haja rejeição das famílias visitadas, pois somente podemos colher os dados antropométricos e coletar sangue com a autorização dos pais ou responsáveis. Mas até o momento não estamos tendo problemas, e o  trabalho de campo está fluindo normalmente”, salienta o coordenador.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Covid-19: Índia vai exportar doses de vacina para Brasil nesta sexta
POLICIAL
PMA autua em R$ 2 mil criminoso que cortou cachorro com facão para que parasse de latir
GERAL
Serviços de coleta de lixo doméstico; coleta seletiva e cata galhos têm cronograma de atendimento
Finanças
Governo do MS repassou R$ 3,3 bilhões aos 79 municípios em 2020
GERAL
Deixar animal solto na rua gera multa; recolhimento pode ser solicitado via telefone
GERAL
Termina amanhã prazo para confirmação de matrículas de alunos novos com deficiência
GERAL
Terminam amanhã inscrições para processo seletivo do Sebrae para PCD
Geral
Após fortes ventos árvore cai em frente a Cinco Bacia
GERAL
Bombeiros realizam extinção de incêndio por vazamento de gás no Popular Velha
OPORTUNIDADE
Senai de Corumbá está com vagas abertas para cinco cursos técnicos presenciais e EAD

Mais Lidas

OPORTUNIDADE
Senai de Corumbá está com vagas abertas para cinco cursos técnicos presenciais e EAD
GERAL
Índios guatós comemoram chegada de internet em aldeia no Pantanal
GERAL
Desconto em cursos do Senac Corumbá vai até o dia 31 de janeiro
MEIO AMBIENTE
Serviço Geológico do Brasil divulga prognóstico para cheia na bacia do rio Paraguai