Menu
quarta, 16 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Mesmo com mais de 200 mortes por coronavírus, MS e Campo Grande ignoram o isolamento social

17 julho 2020 - 15h06Midia Max

Mato Grosso do Sul e Campo Grande mantiveram as posições no ranking de isolamento social do Brasil do dia anterior e, na quinta-feira (16), fecharam, respectivamente, como o 3º pior Estado e a 2ª pior capital na estratégia de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

Os números foram praticamente os mesmos da quarta-feira (15). Entre os Estados, Mato Grosso do Sul ficou atrás de Tocantins (taxa de 35,07%) e Goiás (36,66%), marcando 37,14%. Pernambuco, com 44,51%, teve o melhor resultado neste ranking.

Já Campo Grande repetiu a segunda posição com o pior isolamento do país, com taxa de 36,44%. Apenas Palmas (TO, 34,98%) teve um desempenho pior. Recife (PE) cravou taxa de 47,92%, a melhor entre as capitais –seguida de perto por Porto Alegre (RS, 47,85%).

As taxas são medidas pela consultoria In Loco, a partir da movimentação do sinal de telefones celulares.

Tanto o Estado como a Capital vêm mantendo baixas taxas de isolamento social à medida que a contaminação por Covid-19 avança: boletim desta sexta-feira (17) acusou 15.805 casos positivos da doença no Estado, acréscimo de 475 em relação ao fechamento anterior (221 novos infectados apenas em Campo Grande, onde ocorreram 53 dos 203 óbitos registrados até aqui).

Como não há vacina ou medicamento que tenha a eficácia contra o coronavírus comprovada cientificamente, autoridades de Saúde recomendam o isolamento social como melhor estratégia para conter a alta de contaminação –ao não sair de casa, a pessoa deixa de ficar vulnerável ao vírus ou não pode passá-lo adiante.

Contudo, para ser eficaz, a estrategia deve contar com adesão de 50% a 60% da população, pelo menos, marca dificilmente atingida por Mato Grosso do Sul ou Campo Grande.

Já entre os municípios do Estado, Juti, com 51,9%, e Japorã, com 50%, registraram os maiores isolamentos sociais do Estado; com Terenos (47,7%), Alcinópolis (46,3%) e Iguatemi (46%) na sequência.

No outro extremo, Sete Quedas cravou apenas 24,4% de taxa de isolamento, seguida de Batayporã (25,3%), Vicentina (29,4%), Glória de Dourados (31,6%) e Paranhos (31,8%). A taxa de Campo Grande, entre as cidades de Mato Grosso do Sul, foi a 18ª pior.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Autor de atropelamento na Rio Branco é comissionado da Prefeitura de Corumbá
SAÚDE
Corumbá leva vacina contra a Covid-19 para a região do Taquari
POLICIAL
PMA apreende 1.289 kg de droga com adolescente paraguaio
TURISMO
Turismo de MS participa de webinar nesta quarta-feira e se aproxima do mercado irlandês
PROTESTO
Ciclistas fazem protesto após morte de empresária na Rio Branco
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em novembro podem sacar auxílio emergencial
SAÚDE
Anvisa autoriza importação excepcional da vacina Sputnik V
CIDADE
Na busca pelo equilíbrio e razoabilidade, Prefeitura autoriza funcionamento do comércio
CORONAVÍRUS
Com 25 mil casos em 15 dias, junho pode bater recorde de infectados por covid em MS
GERAL
Homem sofre queda de telhado e fica ferido

Mais Lidas

GERAL
Donos de pizzaria em Corumbá investem em dark kitchen do Divino Fogão
GERAL
BR 262: Sem acostamento caminhão tomba saindo da estrada
LUTO
Professor de tênis Orlando Papa morre vítima da Covid-19
EDUCAÇÃO
Segue aberto período de inscrições para cursos do Pronatec/MS