Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Marcelo Turine reforça apoio para eleição à reitoria da UFMS

21 julho 2016 - 17h04Sylma Lima
Turine disse que não teme os adversários. Foto: Leandro Oliveira

Formado em Ciências da Computação, com Mestrado e Doutorado Em Computação na USP de São Carlos,Pós-Doutorado em Políticas Públicas na PUC de São Paulo Marcelo Turine chegou de São Paulo em Mato Grosso do Sul em 2002, como professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), onde atua até hoje nas áreas de Engenharia de Software, Engenharia de Web e Modelagens de Aplicações para Web. Agora ele projeto outros rumos para a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul lançando sua candidatura a reitor. Marcelo esteve em Corumbá nesta quarta-feira,20 de Julho buscando apoio dos professores e técnicos do Campus Pantanal.

Em entrevista ao Capital do Pantanal ele explicou que está desde 2011 atuando como presidente da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), órgão do estado que fomenta bolsas de mestrado, doutorado, projetos de pesquisas, empreendedorismo e inovação para Mato Grosso do Sul. E por isso considera sua eleição como um passo importante para a criação de novos cursos de especializações na UFMS, “ Considero isso uma experiência de gestão pública, gestão científica e administração pública que nos ajuda a motivar e a fazer a gestão da UFMS-Campus Pantanal. Camila Itavo, com quem faço dupla para buscar a reitoria da UFMS – Pantanal é Mazootecnista, professora da faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFMS e tem muito a contribuir” . Quanto ao diferencial de sua gestão ele enfatizou a longa experiência como gestor, “ estamos em Corumbá, e a UFMS é a maior universidade Federal de Mato Grosso do Sul, presente em dez municípios, com uma gestão de 1.500 professores, 20 mil alunos e 2 mil técnicos. Nossa proposta é trabalhar com dois pilares, integração e modernização, isso dentro de uma gestão eficiente, de resultados e moderna. Aqui em Corumbá, por exemplo, queremos fortalecer as graduações e criar mais oportunidades para que os alunos graduados tenham a oportunidade de fazer o mestrado e doutorado em Mato Grosso do Sul” .

Turine disse que o maior desafio será a efetivação do curso de medicina no Campus Pantanal, mas prometeu trabalhar para que o projeto saia do papel o mais rápido possível, “ nosso desafio como líder é junto com bancada federal, conseguir a aprovação do Ministério da Educação para fazer contratação de professores, técnicos e uma infraestrutura para o curso de Medicina, já autorizado. O grande desejo para Corumbá é consegui implantar o curso de medicina em curto prazo, iniciando a conversa já neste semestre, para que em novembro tenhamos a aprovação do orçamento perante o ministério da educação, para construir blocos, estrutura e contratar professores. A princípio, no segundo semestre do ano que vem, já começaríamos a viabilizar a questão do vestibular”.

Quanto a adesão em torno do seu nome, ele disse que superou as expectativas, “ quem trabalha com pesquisa já me conhecia pela Fundect, meu desafio é me mostrar e apresentar meu currículo para os demais. Mostrar que é importante para um gestor de universidade ter experiência. Estou colocando este diálogo com a comunidade, frisando a transparência, o que é muito importante dentro de uma administração pública. Estou muito emocionado, porque a cada reunião a aceitação aumenta, tanto entre os técnicos quanto com os professores e alunos. Eles falam dos desafios, que muitas vezes são básicos, como ar condicionados funcionando nas salas de aula. Considero isso o potencial da universidade, estou tratando dos assuntos com muita seriedade e como gestor público faremos um planejamento eficiente para que Corumbá realmente esteja junto com a UFMS, para contribuir com o desenvolvimento do município e região do Pantanal” .

Concorrência

Turine disse que não teme a chapa concorrente porque o que diferencia um do outro  é que o candidato oponente não tem a mesma experiência de gestão e administração pública que possue, “ falo que saber sobre educação, ciência e tecnologia, aliada a experiência que tenho na Fundect, no fomento e na articulação federal perante os ministérios fortalece. Sei o caminho das pedras e podemos aproveitar esse legado e patrimônio com muita seriedade para ajudar a UFMS e o Mato Grosso do Sul” . A votação será homologada em Novembro .

A chapa tem o nome:  Juntos somos UFMS e a página no Facebook: @juntossomosufms ou site : www.reitorturine.com.br Ele explicou que tem um programa de trabalho voltado para  todos e que as  ações e propostas estão publicados na página do facebook.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Arrecadação de impostos em janeiro somou R$ 180,221 bilhões
SAÚDE
Processo seletivo que seleciona médicos plantonistas tem inscrições abertas
BOLETIM COVID
MS passa a registrar 3.270 óbitos por coronavírus
GERAL
Thronicke considera uma vitória aprovação de projeto que facilita compra de vacinas anti-Covid
GERAL
Na final do Brasileirão, GFI interdita Avenida General Rondon
ESPORTE
Flamengo visita São Paulo em busca de título do Brasileiro
GERAL
Homem é alvejado por disparos de arma de fogo na Codrasa
CAPACITAÇÃO
Cassems realiza curso para implantação de UTI em Corumbá
POLICIAL
Policia Federal cumpre mandados de busca e apreensão na Capital
GERAL
Vereador pede a criação de novas sedes do Conselho Tutelar de Corumbá

Mais Lidas

POLICIAL
Caminhão de fundo falso é apreendido com 600 kg de maconha
NA BR 262
Após fuga, carro roubado afunda em área alagada e condutor desaparece
EDUCAÇÃO
Aulas nas escolas da REME de Corumbá começam em 1° de março com atividades não presenciais
POLICIAL
PRF apreende carro roubado na BR 262 e motorista foge