Menu
domingo, 19 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Mais de 18 mil pessoas podem perder benefício da previdência em MS

29 dezembro 2018 - 09h22Correio do Estado

Em Mato Grosso do Sul 18.683 pessoas devem perder  o Benefício de Prestação Continuada (BPC) - também conhecido como LOAS. Isso porque eles não fizeram o recadastramento no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e  o prazo acaba na segunda-feira (31).

O BPC tem o valor de um salário mínimo e é pago mensalmente a idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência que possuem renda familiar de até ¼ do salário mínimo (atualmente R$ 238,50). Entre as vantagens de fazer parte do Cadastro Único, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social está a possibilidade de participar de vários programas sociais do Governo Federal.

De acordo com o INSS, apenas em Campo Grande, dos 16.600 idosos  que recebem o BPC, 2.694 ainda não se cadastraram e das 12.799 pessoas com deficiência que recebem o benefício, 2.470 ainda precisam se inscrever no Cadastro Único.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Queimadas
Bombeiros abrem aceiro na vegetação seca para deter incêndios do Pantanal
Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Programação
Criançada aprende a usar cores primárias na oficina do Sesc deste sábado
Retomada
UEMS lança Guia de Retorno de Atividades Presenciais
Salve Vidas
Para repor estoques de O-, O+ e A+ Hemosul da capital abre o dia todo neste sábado
Tempo
Sábado de sol, calor e tempo seco em todo Estado
Tentativa de Homicídio
Adolescente é socorrido com perfuração de bala na coxa

Mais Lidas

Balanço
Em três dias, operação Fronteiras e Divisas apreendeu R$ 12 milhões em drogas
Preconceito não!
Jogo da Diversidade acontece hoje com cobertura ao vivo do Capital do Pantanal
Flagrante na fronteira
PMA desmonta acampamento mas caçadores escapam para o Paraguai
Alerta
Com umidade do ar registrando 10%, cidades de MS voltam a ficar em alerta