Menu
segunda, 21 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Mais de 12 mil pessoas de Corumbá e Ladário já estão imunizadas contra H1N1

12 maio 2016 - 09h26Gesiane Medeiros
Com menos de 15 dias de campanha de vacinação contra a Gripe H1N1, os municípios vizinhos de Corumbá e Ladário, já cumpriram mais da metade da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Do dia D de vacinação, em 30 abril, quando iniciou a campanha em todo o país, até o último relatório divulgado pelas secretarias responsáveis pela vacinação nas cidades, em nove de maio, 12.902 pessoas pertencentes aos grupos de risco, receberam as doses. Em Corumbá, a meta de vacinação é de 24.501 pessoas, e até o dia 9 de maio, 11.202 habitantes já haviam sido imunizados. O município cumpriu 48,76% de sua meta, o que representa mais da metade da margem estabelecida como obrigatória pelo Ministério da Saúde, que determina que pelo menos 80% da meta seja cumprida. Segundo o último Boletim Epidemiológico emitido pela Secretaria Estadual de Saúde, ontem (11 de maio), Corumbá registrou 45 notificações da doença e duas confirmações de casos de H1N1 nas unidades públicas de saúde. Durante o dia D de vacinação, o prefeito Paulo Duarte visitou diversos postos de atendimento, e ressaltou para população a importância da participação e responsabilidade de cada um, para o impedimento do avanço da doença na cidade. “A população precisa ter consciência de que muito da prevenção dessas doenças depende da responsabilidade de cada um, não somente da ação do município. A higiene pessoal, da residência e do quintal é o fator mais importante na prevenção dessas doenças”, reforçou. Em Ladário, onde o número de habitantes é consideravelmente menor do que em Corumbá, a meta de vacinação é de 4.058 pessoas, e segundo a secretaria de saúde do município, 1.756 integrantes dos grupos de risco já foram imunizados, até a última terça-feira (10 de maio). O que significa o cumprimento de 43,27% da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Até o momento, Ladário teve apenas um caso não confirmado de H1N1, segundo Boletim Epidemiológico do Estado. Os idosos do município, pertencentes ao grupo prioritário de vacinação, são os mais preocupados com a imunização, ao todo, 1.613 deles já se vacinaram; ao contrário das puérperas, deste grupo, apenas 14 mulheres compareceram aos postos de vacinação de Ladário. O Secretário de saúde de Ladário, Cleber Colleone, frisa a importância da prevenção e faz uma nova convocação a população, “Ainda insistimos que o melhor remédio é a prevenção. Mesmo passado o Dia D da campanha, estamos imunizando aquelas pessoas que estão nos grupos de risco”, disse Colleone. Ladário recebeu 4,6 mil doses da vacina e assim como Corumbá tem até o dia 20 de maio para cumprir a meta de imunização.   A doença A gripe é uma doença respiratória aguda causada pelo vírus influenza e tem como principais sintomas febre (em geral acima de 37 graus), congestão nasal, tosse, dor de garganta, dores musculares, dores nas articulações e coriza. Os sintomas costumam se manifestar entre dois e três dias após o contágio e duram, em média, uma semana. A gripe é uma infecção autolimitada, ou seja, que resulta em cura completa devido à reação do próprio organismo ao vírus. Por isso, na maioria das vezes, a pessoa se recupera rapidamente, mesmo sem medicamentos. No entanto, há casos em que a gripe manifesta-se de forma mais grave, exigindo inclusive internação hospitalar. Febre alta permanente e dificuldade para respirar são sintomas que podem indicar o agravamento do quadro do paciente, principalmente se isso ocorrer nos grupos considerados de maior risco para influenza – como pessoas menores de 2 anos e maiores de 60 anos, gestantes, portadores de doenças crônicas (no coração, pulmão, fígado, rins, sangue e outros órgãos), diabéticos, hipertensos, transplantados, pessoas com baixa imunidade ou em tratamento de aids e câncer.   Prevenção Adotar hábitos simples de higiene – como lavar as mãos frequentemente, não compartilhar objetos pessoais se estiver com sintomas de gripe e cobrir boca e nariz com lenço descartável ao tossir e espirar – é um modo eficaz de prevenir gripes e resfriados. Usar água e sabão para lavar as mãos e limpar os ambientes é uma forma barata e eficaz de prevenção e deve ser adotada por toda a população. Lugares úmidos e frios favorecem a multiplicação do vírus. Por isso, manter os ambientes ventilados e iluminados com luz solar também ajuda na prevenção.      

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROCURADOS
Mato Grosso do Sul tem 8 dos criminosos mais importantes na lista da Interpol
CORONAVÍRUS
Vacinação e sequenciamento genômico são destaques de MS no enfrentamento à Covid-19, diz OPAS
GERAL
SPPM e UEMS assinam acordo de cooperação para projeto de extensão
ECONOMIA
Caixa paga 3ª parcela do auxílio para nascidos em fevereiro e março
RESGATE DE ANIMAL
PMA de Corumbá resgata filhote de veado em condomínio no Aeroporto
POLICIAL
PMA prende infrator por porte ilegal de arma de caça
ESPORTE
Invictos, Flamengo e Bragantino duelam pelo Brasileiro no Maracanã
Embate tem início às 21h e será transmitido ao vivo da Rádio Nacional
GERAL
Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões neste sábado
LEI SECA
Lei seca completa 13 anos e PRF alerta para os perigos da combinação álcool e direção
UEMS
UEMS está com inscrições abertas para bolsas de iniciação científica no valor de R$ 400

Mais Lidas

PROCURADOS
Mato Grosso do Sul tem 8 dos criminosos mais importantes na lista da Interpol
GERAL
Com lotes a partir de R$ 200, SAD fará leilão de 38 lotes de veículos e sucatas de veículos em julho
RESGATE DE ANIMAL
PMA de Corumbá resgata filhote de veado em condomínio no Aeroporto
POLICIAL
PMA prende infrator por porte ilegal de arma de caça