Menu
sexta, 14 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Mais da metade de MS está em emergência devido às chuvas

10 março 2016 - 15h49G1
Mato Grosso do Sul tem 41 municípios em situação de emergência por causa das chuvas, segundo informação divulgada pela Defesa Civil estadual nesta quarta-feira (9). Esse número representa 51,89% das 79 cidades sul-mato-grossenses. Antônio João e Nova Alvorada do Sul foram os últimos a entrar na lista. Os outros municípios com emergência decretada devido aos estragos provocados pelas chuvas são Anastácio, Nioaque, Rio Verde de Mato Grosso, Aquidauana, Jateí, Miranda, Dois Irmãos do Buriti, Ivinhema, Guia Lopes da Laguna, Batayporã, Vicentina, Taquarussu, Tacuru, Naviraí, Itaquiraí, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Amambai, Iguatemi, Sete Quedas, Paranhos, Caarapó, Juti, Novo Horizonte do Sul, Japorã, Eldorado, Deodápolis, Mundo Novo, Bela Vista, Laguna Carapã, Fátima do Sul, Caracol, Rio Brilhante, Rochedo, Ponta Porã, Jardim, Campo Grande, Santa Rita do Pardo e Anaurilândia.   Nova Alvorada do Sul Conforme decreto de emergência municipal, Nova Alvorada do Sul teve alta concentração de chuva nos primeiros dois meses de 2016. Os maiores índices pluviométricos foram registrados em 29 de fevereiro. Isso causou prejuízos aos moradores, especialmente os que habitam áreas que ficam perto do Detran e dos lagos localizados no parque Nelson Tereré e nas proximidades do ginásio Antônio Barbosa. Na área rural, houve estragos em estradas e pontes, dificultando o escoamento de produtos como cana-de-açúcar, pastagens, gado, leite e soja, principais fontes de arrecadação do município, e o deslocamento de estudantes.   Emergência A situação de emergência valida várias medidas. Uma delas é que autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução e a convocação de voluntários. Em caso de risco iminente, as autoridades administrativas e os agentes de defesa civil ficam autorizados a entrar nas casas para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação e usar de propriedade particular, no caso de iminente perigo público, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano. Decreto de emergência autoriza também o início de processos de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades particulares comprovadamente localizadas em áreas de risco intensificado de desastre. Ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação dos contratos.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Lote com 5,7 milhões de doses de vacinas começa a ser distribuído
POLÍTICA
Iunes aceita convite do Podemos
VOLUNTARIADO
Confeiteiros Solidários realizam Campanha do Agasalho para o Voluntários no Caminho
POLICIAL
PF prende quatro pessoas e apreende 180 kg de cocaína em MS
GERAL
Em Corumbá condutor tem veículo removido por transporte clandestino
GERAL
Detentas bolivianas em Corumbá recebem assistência de Consulado
ESPORTE
Curso de "Treinamento Esportivo no Contexto Escolar" vai ser realizado de 28 a 30 de maio
EDUCAÇÃO
Inep define cronograma do Censo Escolar da Educação Básica 2021
ESPORTE
Bia Cavassa visita Secretaria Nacional do Esporte e busca apoio para MS
GERAL
Bia Cavassa e vereadores visitam sede da Sudeco

Mais Lidas

POLICIAL
PF prende quatro pessoas e apreende 180 kg de cocaína em MS
POLICIAL
PM apreende droga, plantas de maconha e prende autor de tráfico
POLICIAL
PM evita suicídio de homem, e o prende após violência doméstica
POLÍTICA
Iunes aceita convite do Podemos