Menu
segunda, 25 de janeiro de 2021
Senar MS
Andorinha Janeiro/Fevereiro Mobile
Geral

Longen e ministro do Trabalho inauguram nesta sexta-feira o Centro de Inovação do Sesi

24 maio 2018 - 09h29Kamilla Marques

Parte da programação de “Maio – Mês da Indústria”, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o ministro do Trabalho, Helton Yomura, inauguram, nesta sexta-feira (25/05), às 9 horas, o Centro de Inovação do Sesi de Mato Grosso do Sul – Sistemas de Gestão em Saúde e Segurança do Trabalho, localizado na Avenida Afonso Pena, 3.123, no Centro, em Campo Grande (MS). O evento também contará com a presença do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, além de empresários e autoridades do Estado. 

Criado para desenvolver soluções acessíveis para a indústrias de todos os portes e segmentos, o Centro de Inovação do Sesi será referência nacional na área de gestão da saúde e segurança do trabalho (SST), linha de pesquisa aplicada em Mato Grosso do Sul. As soluções podem ser um software, como o piloto desenvolvido para uma indústria frigorífica de Dourados (MS), que, via reconhecimento facial e termostatos, registra o acesso à câmara fria, ou também o BIM SST, outra ferramenta inédita desenvolvida pelo Centro, que promete revolucionar projetos da construção civil e reduzir acidentes de trabalho no segmento.

O Centro de Inovação do Sesi de Mato Grosso do Sul – Sistemas de Gestão em Saúde e Segurança do Trabalho faz parte de um projeto nacional da instituição para aumentar a segurança no ambiente de trabalho e melhorar a saúde do trabalhador da indústria. Ao todo, são oito centros em todo o Brasil e cada um deles trabalha com diferentes linhas de pesquisa em SST: prevenção da incapacidade (Bahia); economia para saúde e segurança (Ceará); ergonomia (Minas Gerais); sistemas de gestão de SST (Mato Grosso do Sul); longevidade e produtividade (Paraná); higiene ocupacional (Rio de Janeiro); fatores psicossociais (Rio Grande do Sul); e tecnologias para a saúde (Santa Catarina).

Todas as tecnologias desenvolvidas nos oito centros serão replicadas em escala nacional por meio de uma plataforma lançada pelo Sesi e, em Campo Grande, as pesquisas são realizadas para atender a indústria nacional desde 2016, e a inauguração do Centro de Inovação representa um ambiente propício para disponibilizá-las às indústrias de todo o País. O espaço, localizado na Avenida Afonso, entre as ruas 13 de Junho e 25 de Dezembro, conta com um projeto arquitetônico arrojado, que faz jus ao propósito inovador.

Com investimento de R$ 7 milhões e 1,2 mil m² de área construída, a estrutura é distribuída em três pavimentos – térreo e mais dois andares - e conta com dois consultórios, dois auditórios, duas salas de treinamento, uma sala de operação com 22 postos de trabalho, uma sala de inovação com 13 postos de trabalho, uma sala de gerência, uma sala de coordenador, uma sala com seis postos de trabalho e estacionamento para 18 vagas, duas para deficientes e duas para idosos.

Projeto arrojado

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o projeto se trata de um espaço arrojado pensado para atender as necessidades da indústria de Mato Grosso do Sul. “É uma obra específica para suprir as demandas de saúde e segurança no trabalho e muito importante na atual conjuntura do Sistema Fiems”, afirmou.

Já o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, completa que é a concretização de um projeto que vem sendo desenvolvido há alguns anos. “O setor hoje está no centro do processo de disrupção. Todas as grandes indústrias estão investindo nas suas versões digitais e passando pelas transformações que precisam para ficar competitivas. Neste caminho, compram e investem em tecnologias para melhorar processos, aumentar a produtividade e reduzir perdas”, analisou.

A diretora de SST do Sesi de Mato Grosso do Sul, a médica do trabalho Adriana Rossignoli Sato, explica que o trabalho do Centro de Inovação usa a tecnologia em favor da saúde e segurança do trabalhador, minando as principais barreiras que uma empresa enfrenta para reduzir a incidência dos acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Inicialmente, é feita uma consultoria personalizada, na qual se avalia a rotina e funcionamento do ambiente de trabalho – porte da empresa, número de funcionários, segmento de atuação, riscos de acidentes, entre outros.

“As informações coletadas resultam em um diagnóstico e um software então é prototipado para auxiliar o empresário a identificar como e quais variáveis influenciam naquele ambiente de trabalho. O Centro de Inovação propicia soluções para a gestão correta destas informações, levando a empresa a repensar processos e conseguindo uma melhoria contínua da rotina de trabalho com, inclusive, um grande retorno sobre o investimento em saúde e segurança”, afirmou Adriana Sato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CHUVA
Corumbá já tem maior acumulado de chuva da história
SAÚDE
Corumbá recebe novo lote com 970 doses da vacina contra Covid-19
CIDADANIA
Prefeitura de Corumbá inicia ações da Semana da Visibilidade Trans; confira programação
COVID-19
MS apresenta 156,7 mil confirmações de coronavírus
DEFESA CIVIL
Volume de chuvas faz rio em Miranda atingir cota de emergência
EDUCAÇÃO
MEC anuncia regras para o Fies do segundo semestre de 2021
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Bombeiros atendem colisão de carro e moto no Popular Velha
ALERTA
Período de calor e chuva contribui com aumento de acidentes com escorpiões
POLICIAL
PM de Corumbá recupera motocicleta furtada antes de proprietário perceber o crime no bairro Popular
POLICIAL
Em Corumbá homem é preso por violência doméstica contra sua mãe

Mais Lidas

POLICIAL
Grupo é preso por tráfico de droga no Popular Nova
SAÚDE
Saúde começa segunda fase de distribuição de vacinas contra a Covid-19
ECONOMIA
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
TEMPO
Neste domingo Corumbá tem temperatura mínima de 23°C e máxima de 31°C