Menu
domingo, 25 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Leilão movimenta R$ 400 milhões em seis anos e valoriza o gado do Pantanal

30 julho 2019 - 08h17Silvio Andrade

A comercialização do gado de corte do Pantanal de Corumbá – o município tem o segundo maior rebanho bovino do país, com dois milhões de cabeças – mudou de patamar com a realização do maior leilão da região, o Novo Horizonte, garantindo preços de mercado ao produtor, sem o atravessador, e gerando centenas de empregos indiretos. Em seis anos, o leilão comercializou 300 mil animais, com movimento estimado em R$ 400 milhões.

“Antes do Novo Horizonte, o gado do Pantanal não tinha comercialização, era vendido na fazenda pelo preço subestimado pelo comprador”, afirmou Luciano Leite, presidente do Sindicato Rural de Corumbá. “Hoje temos um norte de comércio, o leilão recebe compradores de todo o Estado e o gado alcança preços praticados no mercado, agregando com isso maior rentabilidade ao produtor, que passou a investir mais na qualidade dos animais”, acrescentou.

Preços em alta

Luciano Leite informou que o Pantanal abastece atualmente 40% do mercado de gado gordo abatido em Mato Grosso do Sul e os preços garantidos pelo leilão tem propiciado ao pantaneiro a renovação do rebanho, com a introdução de animais de alto padrão genético. “O leilão deu um ordenamento ao mercado na região, libertando o nosso produtor do atravessador e movimentando toda uma cadeia, desde o transportador ao comércio”, destacou.

No último sábado, foi realizado o 72º arremate em seis anos. A comercialização de quatro mil animais movimentou cerca de R$ 4,5 milhões. Os lotes arrematados mantiveram os preços similares aos do planalto, com forte elevação. Os tourunos alcançaram média de R$ 2.521,00, com um lote sendo comercializado a R$ 2.710,00.  Outras médias: vaca gorda, R$ 1.404,00; fêmea 12 meses, R$ 700,00; macho 12 meses, R$ 1.218,00; macho 36 meses, R$ 1.829,00.

Na cheia e na seca

O Leilão Novo Horizonte foi criado em 2013 pela Leiloboi, na fazenda do mesmo nome, situada na margem da MS-228 e a 3,5 km da Curva do Leque, entroncamento dessa estrada com a MS-184, no Pantanal da Nhecolândia. A estrutura de currais tem capacidade para receber seis mil animais por leilão e a fazenda conta com pista de pouso homologada. A recuperação da malha viária local pelo Governo do Estado garante acesso ao leilão e o escoamento do gado.

“Adquirimos um antigo leilão, que existia desde 1991, criamos uma nova estrutura e o pantaneiro acreditou na oportunidade de ter uma maior rentabilidade em seus negócios”, lembrou o leiloeiro Carlos Guaritá, proprietário da leiloeira. “Com cheia ou seca, não deixamos de realizar os leilões nesses seis anos e inovamos nesse período, com a transmissão ao vivo e a implantação de uma passarela coberta para visualização dos animais”, completou.

Sem o atravessador

Para o produtor rural  Amerco Resende Oliveira, da Fazenda São Miguel, o leilão “foi a nossa salvação”. Ele disse que anteriormente o pantaneiro não tinha outra alternativa para comercializar seu gado e levava o comprador na fazenda, que impunha seu preço, bem abaixo do praticado no mercado. “A gente perdia pelo menos 30%, hoje o leilão regra o preço justo e ainda agrega renda, valorizando assim a nossa pecuária”, observa o pantaneiro.

O leilão, na avaliação do produtor Ricardo Penna Chaves, da Fazenda São José da Formosa, é um empreendimento que capitalizou a pecuária. “O leilão é uma iniciativa de vanguarda e atrai o pantaneiro do outro lado do Pantanal porque elevou os preços”, pontuou. “Sem o leilão, o comprador estava sempre em vantagem, depreciando o nosso rebanho. Nos livramos do atravessador e hoje competimos com o planalto na cotação de mercado”, frisou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo
Empreendedorismo
Cinco erros que o empresário deve evitar no Marketing e Vendas
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Investigaçã
Famosos em MS, grupos de venda estão 'recheados' de produtos roubados
Saúde
Anvisa suspende estudos clínicos da Covaxin no Brasil
Sorte
Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões no sorteio deste sábado
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Tempo
Ar seco e quente pode marcar o sábado em Mato Grosso do Sul
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo