Menu
sexta, 24 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Justiça suspende contrato entre prefeitura e laboratória da família de Iunes

10 março 2021 - 19h14Flávia Ibanez

O Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul (TJMS), proibiu a Prefeitura de Corumbá de efetuar pagamentos e celebrar contratos sem a realização de licitação com a empresa J.B.A Iunes, referente ao Laboratório de Análises Clínicas Citolab, que tem como proprietário o irmão do prefeito Marcelo Iunes. A decisão saiu no dia 23 de fevereiro do corrente ano. O TJMS já tinha proibido no mês de outubro do ano passado, mas foi revogado por meio de recurso do município. 

A J.B.A Iunes que já teve como sócios proprietários o prefeito Marcelo Iunes e até a primeira-dama Amanda Balancieri Iunes, angariou contratos que somados chegam a quase um milhão de reais.

O processo refere a suspensão de contrato do município com o laboratório. Um agravo de instrumento que o autor da ação movida contra o prefeito entrou para que o Tribunal concedesse a tutela de urgência para suspender o contrato do município com o laboratório.

Confiram abaixo destaques do relatório do processo que tem como relator o Desembargador Marcos José de Brito Rodrigues:

A. Iunes – Me (Laboratório Citolab)" para prestação de serviço relativo a exames de diagnóstico de imagem e/ou laboratoriais, procedimentos cirúrgicos e/ou consultas médicas, sob o argumento de inexigibilidade de licitação (p. 29-41 / 47), indica a irregularidade noticiada pelo suplicante na inicial da ação de origem e neste reclamo, por não ser o caso de dispensa de licitação. Embora, relativamente ao chamamento público (p. 57) a empresa "J.B.A. Iunes – Me" não tenha sido cadastrada (p. 58), continuou prestando serviços sem licitação e recebendo, para tanto, até 03/04/2020 (p. 59) e, após, o último contrato sem licitação (n.º 018/2019), houve sua prorrogação, com publicação do extrato do 1º aditivo ao contrato n.º 018/2019 no D.O n.º 1904, p.2, de 30/04/2020 (p. 806) e imediatamente à prorrogação do contrato, concretizaram-se mais pagamentos à empresa que é do familiar do prefeito (p. 800-801) e sem pagamento à outras (p. 802-805).

Vejo, ainda, que "J.B.A. Iunes – Me (Laboratório Citolab)" pertence ao irmão do Prefeito do respectivo Município, o qual recebeu em razão da irregularidade, grande soma em dinheiro, ou seja, até a propositura da demanda (13/03/2020), mais de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais – p. 48 / 51) do município, 3 Art. 300. A tutela de urgência será concedida quando houver elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo. 4 § 3 o A tutela de urgência de natureza antecipada não será concedida quando houver perigo de irreversibilidade dos efeitos da decisão. Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARCOS JOSE DE BRITO RODRIGUES, liberado nos autos em 25/02/2021 às 15:15 . Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjms.jus.br/pastadigital/sgcr/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 1407730-72.2020.8.12.0000 e código 3AB3EE8. fls. 326 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul sempre sem licitação e, após o ajuizamento do feito, com o aditivo contratual, houveram novos pagamentos, que ultrapassaram R$ 40.000,00 (quarenta mil reais - p. 797-806). E embora, o art. 9º, § 3º5 , da Lei n.º 8.666/93 não vede expressamente, há jurisprudência no sentido de que a contratação de empresas pertencentes a parentes, ainda mais sem licitação, violaria princípio da moralidade e impessoalidade.

Devido a essas irregularidades constadas a justiça determinou a suspensão imediata do contrato entre o município de Corumbá e a empresa “J.B.A Iunes”, ordenando também, que os agravados, (Prefeitura Municipal, Marcelo Aguilar Iunes e o Secretário Municipal de Saúde Rogério Leite) se abstenham de efetuar novos pagamentos à mesma e, ainda, não recadastrem e recontratarem a citada empresa, por inexigibilidade de licitação.

O voto foi seguido pelos demais magistrados do TJMS que decidiram assim por unanimidade dar provimento ao recurso interposto pelo autor do processo contra o município de Corumbá. Tomaram parte no julgamento os Desembargadores. Marcos José de Brito Rodrigues, Marcelo Câmara Rasslan e Geraldo de Almeida Santiago.

Operação Offset

Em junho do ano passado, a Justiça determinou suspensão imediata de contrato, sem licitação, entre a prefeitura e o Citolab. Em outubro, a PF fez duas operações que tiveram como alvos integrantes do governo de Iunes. No dia 6, a Operação Offset esteve na casa do secretário de Infraestrutura de Serviços Públicos de Corumbá, o engenheiro Ricardo Ametlla, do ex-secretário municipal de Segurança Pública, Edson Panes de Oliveira Filhos, que tem cargo de assessor especial na administração municipal e de outro irmão do prefeito, Márcio Iunes.

Nove dias depois, a Operação Cornucópia 2 mirou esquema criminoso de R$ 60 milhões que consistia no aumento ilegal da folha de pagamento de servidores cooptados pela organização, com consequente aumento na margem para contratação de empréstimos consignados.

Escreva a legenda aqui

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Polícia
Três foragidos foram capturados nas últimas 24 horas
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Economia
Governo sanciona lei que permite retomada da loteria de Mato Grosso do Sul
Política
Em Campo Grande, vereador Luciano Costa confirma investimentos do governo em Corumbá
Prevenção
Dia D de vacinação antirrábica em Corumbá é neste sábado (25)
Campanha
IHP recebe doação de água potável para Bombeiros e Brigadistas que atuam no Pantanal
Economia
Sancionada lei que reduz ICMS da energia elétrica durante bandeira vermelha
Sujeito à Acidentes
Deputado pede ampliação dos trevos para evitar acidentes na BR 262

Mais Lidas

Óbito
Irmãos são esfaqueados e o mais velho morre no caminho do hospital
Sob Investigação
Suspeita de irregularidade no pagamento da reforma do Hospital
Cidade
Árvore de grande porte cai sobre casa na avenida Rio Branco
Violência Doméstica
Homem é preso após enforcar a ex no bairro Guaicurus