Menu
terça, 21 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Justiça Federal de Corumbá condena alvos de Operação por tráfico internacional de drogas

27 maio 2021 - 11h04ASCOM MPF - MS

Após denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Corumbá (MS), a Justiça Federal condenou cinco indivíduos investigados no âmbito da denominada “Operação Paralelos 18/5”, deflagrada pela Polícia Federal em julho de 2020.

Hélio Marques da Silva, Gilberto da Rosa Gomes, Lucas Washington Pereira da Silva (conhecido como “B-18”), e Adalberto Sapiência Tomaz foram condenados por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico internacional; Diego da Costa Vitorino, por sua vez, foi condenado apenas pela associação.

As investigações, que culminaram na deflagração da citada operação policial, tiveram início com a apreensão de 160 kg de maconha em veículo pertencente a Lucas, no município de Ponta Porã (MS). A partir daí, após atividade de monitoramento, obteve-se autorização judicial para a realização de sucessivas interceptações telefônicas, que resultaram em outras quatro apreensões de entorpecentes diretamente ligadas ao grupo criminoso.

Uma delas ocorrida em outubro de 2017, em Guapó (GO), totalizando 60 kg de cocaína, e outra em abril de 2018, em Mineiros (GO), totalizando 59 kg de cocaína, que embasaram a ação penal em questão. Em ambos os casos a droga vinha da Bolívia, adentrando em território brasileiro através da cidade de Corumbá, e seguia, via fluvial, até o município de Coxim (MS). A partir daí, prosseguia por rodovia para ser distribuída inclusive no nordeste do país.

Após a instrução do feito, restou comprovado, conforme se vê na sentença condenatória, que Lucas realizou o transporte do entorpecente, por meio fluvial, de Corumbá até a região de Coxim, Gilberto foi o responsável pela logística do esquema a partir da de Coxim, Adalberto exerceu a função de “batedor” da carga ilícita, e Hélio foi o financiador e o responsável pelo entorpecente apreendido, já que era o destinatário da carga. Diego também integrava o conluio.

Hélio foi condenado em 17 anos de reclusão; Lucas e Gilberto a 21; Adalberto a 11; e Diego a 4 anos.

A sentença também condenou o grupo ao pagamento de multa, bem como determinou o perdimento de bens em favor da União, dentre eles duas camionetes Toyota Hilux, dois automóveis Honda Civic, um automóvel Audi A3, além de dois imóveis.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Brasil quer atrair mais investimentos privados, diz presidente na ONU
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Mudança no prazo
Saúde mantém vacinação para adolescentes em MS
Dados Estatísticos
Índices de criminalidade apresentam queda em Mato Grosso do Sul
Limpeza
Nos dias 22 e 23 tem ação de combate à dengue no bairro Cravo Vermelho
Evento Virtual
Semana Temática do Empreendedorismo acontece nos dias 28, 29 e 30 de setembro
Crime
Concen pede ação da Polícia Civil no combate ao furto de fios de energia em MS
Maratona
Prorrogadas inscrições para o Hackathon IFMS
Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento

Mais Lidas

Denúncia
Bar é fechado e proprietário é multado em R$ 5 mil por poluição sonora
Fronteira
Mulher presa com "cinturão de cocaína" receberia R$ 1.500 pela travessia
Oportunidade
Senac Corumbá abre inscrições para cursos na área da saúde
Tempo
Primavera terá La Niña de fraca intensidade, chuvas abaixo da média e muito calor