Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Junta Interventora Revoluciona e Investe para a criação de Setor de Infectologia

25 maio 2019 - 08h54Assessoria de comunicação

A Santa Casa de Corumbá por intermédio da Junta Interventora vem lutando para implantar um novo conceito em gestão de saúde. Sabe-se que o momento financeiro é preocupante, mas as necessidades primordiais estão sendo supridas através de parcerias com profissionais de renome nacional. É o caso da enfermeira Ana Maria Viegas Tristão; sanitarista; epidemiologista; especialista em investigação de surtos pela UFMG; especialista em controle de infecção pela FMUSP e Mestre em Saúde e Desenvolvimento pela UFMA, que vem para fortalecer o setor de infectologia. A parceria se estende também ao vasto conhecimento das doutoras Priscila Alexandrino, sócia de Tristão, e Lis Regina Calisto, ambas com especialidades médicas em infectologia.

Basicamente o infectologista trabalha combatendo os patógenos que invadem o corpo humano e acabam causando danos ao nosso organismo, como fungos, bactérias, parasitas, entre outros. Além disso, eles são responsáveis por controlar a disseminação desses componentes, evitando epidemias através de vacinas, por exemplo.

Ana elucida que “é preciso começar a fazer busca ativa para saber se no hospital existe infecção. Após esse procedimento serão implantados os protocolos de prevenção, juntamente com a padronização das profilaxias cirúrgicas e outros protocolos que também devem ser padronizados de acordo com as especialidades. Os protocolos serão debatidos com os profissionais médicos que atuam nessas áreas. Vamos aprimorar”.

Questionada sobre como pretende agir para que as mudanças comportamentais sejam aceitas pelas equipes, Ana afirmou, “os profissionais que trabalham próximos a mim já sabem o que vai ser iniciado. Haverá reuniões com os médicos, minha sócia, a Dra. Priscila Alexandrino vem conversar com os profissionais para esclarecer a importância da participação da equipe médica na adesão dos protocolos, pois sem eles será difícil que o trabalho que seja eficaz. Na equipe de enfermagem já existe a adesão de muitos profissionais, pois alguns deles já conhecem o meu trabalho”.

Na última sexta-feira (24), a Dra. Lis Regina Calisto esteve com as equipes da Santa Casa de Corumbá para fazer os primeiros diagnósticos. “A partir dos resultados vamos sugerir às mudanças, visando o bem estar e o cuidado para com o paciente”.

Doutor José Luiz de Aquino Amorim, advogado e diretor da Junta Interventora dilucidou, “estávamos ansiosos pela chegada desta equipe de renome nacional, eles trazem o que há de mais moderno e preconizado pela vigilância sanitária e pelo Ministério da Saúde”. A presença de uma equipe de infectologistas junto ao quadro trará evolução e promete legado, progresso ao tratamento clínico.

Eduardo Iunes, um dos diretores da Junta Interventora, ponderou que, “essa é mais uma atitude ousada e visa melhorar o atendimento para a população da região”. Iunes também reportou que conta com a “colaboração dos funcionários da Santa Casa, em especial do corpo clínico e enfermagem para que tenhamos sucesso em mais esse grande esforço”.

Considerando a evolução o médico e diretor clínico da Santa Casa, Dr. Lauther da Silva Serra, afirmou, “é um momento inédito, os novos protocolos deverão ser direcionados e funcionais. Vamos lutando para que melhore cada dia mais. Agradecemos a Prefeitura de Corumbá, ao Prefeito Marcelo Iunes e esperamos que o Estado acorde e ajude a gente a melhorar a saúde do corumbaense”.

Calisto reiterou, “a atitude da Junta Interventora em nos chamar é muito importante. Todos os hospitais de grande porte implantam esse trabalho. É louvável tanto para o hospital quanto para os pacientes”.

A Santa Casa de Corumbá é o único hospital que atende pelo SUS na região pantaneira, assiste a população de quatro municípios, estimam-se aproximadamente duzentos mil habitantes na área de cobertura, passa por grande crise econômica, mas nem por isso deixou de se preocupar e agir para driblar as dificuldades e ter melhor qualidade na prestação de serviço ao público. As ações irão revolucionar de médio em longo prazo a segurança e saúde dos pacientes. E os profissionais que atuam no hospital também passarão por “reciclagens”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Concursos da PM e CBM possuem novos cronogramas de atividades
COVID-19
MS registra quase 151 mil casos confirmados de coronavírus e 2,7 mil óbitos pela doença
VACINA COVID-19
Vacinas chegam em MS nesta segunda e campanha deve ter início às 16 horas
POLICIAL
Policiais detém dois homens após briga no bairro Aeroporto
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
ECONOMIA
Auxílio emergencial: Caixa libera saque para nascidos em agosto
GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
GERAL
Bombeiros resgatam vaca que caiu em poço artesiano de 8 metros no Assentamento Taquaral
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
CONSEQUÊNCIAS DA CHUVA FORTE
Chuva forte causa alagamentos e queda de árvore sobre residência em Corumbá

Mais Lidas

ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem