Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Instituições ressaltam importância de concluir Aquário do Pantanal para a economia de MS

03 agosto 2016 - 10h22Redação

Na tarde dessa terça-feira, 02 de agosto, a secretária-geral da Fecomércio MS e secretária executiva do CeTur (Conselho Empresarial do Turismo e Hospitalidade), Nilde Brun, e empresários de 28 segmentos do trade turístico que integram o Conselho, estiveram reunidos com o secretário de Meio Ambiente, Jaime Verruck para tomar conhecimento sobre o atual estágio das obras do Aquário do Pantanal. O setor irá formalizar um manifesto mostrando a importância da conclusão do empreendimento que deve impactar em toda a cadeia do turismo no Estado.

O turismo movimenta hoje 54 atividades econômicas e o Aquário será fundamental para agregar visitantes ao Estado.  Representantes do Grupo Cataratas, que irá gerenciar o empreendimento após entregue, estiveram reunidos recentemente com o CeTur e apresentaram a proposta de trabalho mas, como a obra é conduzida pelo governo, o trade solicitou reunião para se inteirar sobre o assunto. “Quanto mais rápido esta obra for concluída, melhor será para todo o Mato Grosso do Sul, porque enquanto está parado o empreendimento também deixa de gerar receitas”, avalia Nilde.

Entre os empresários, a expectativa é grande. O presidente do Sindicato das Empresas de Turismo, Sebastião Rosa, afirma que todos os segmentos ficam otimistas com empreendimento. “Campo Grande há muito tempo é carente de um atrativo de peso que motive o turista a vir, ficar um dia ou dois dias a mais. Hoje a Capital acaba servindo de corredor para os turistas que passam em direção ao Pantanal ou Bonito”.

Jaime Verruck explicou à representante da Fecomércio e aos empresários que a expectativa é que dentro de 15 dias haja um posicionamento da Justiça determinando qual dos caminhos poderá ser adotado para a continuidade das obras: o aditamento do contrato ou abertura de uma nova licitação. Embora o cronograma previsto seja de 14 meses, só após esta definição será possível estabelecer um prazo final. Neste momento, a empresa responsável pela obra, a Egelte atua na execução do valor que ainda resta do contrato vigente, de R$ 6 milhões.

 “A gente, como governo, acha muito importante a vinda do setor privado com esta grande representatividade. Diante de uma obra tão polêmica, ter a unanimidade do Conselho Empresarial sobre a importância de terminar o Aquário para que possa cumprir seu papel no desenvolvimento turismo e econômico do Estado, considerando que será um marco a partir do funcionamento, pensando que vão passar pelo local em torno de 300 mil pessoas por ano”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPACITAÇÃO
Cassems realiza curso para implantação de UTI em Corumbá
POLICIAL
Policia Federal cumpre mandados de busca e apreensão na Capital
GERAL
Vereador pede a criação de novas sedes do Conselho Tutelar de Corumbá
AGRICULTURA
Safra da soja deve ultrapassar 11,2 milhões de toneladas
ECONOMIA
Pesquisa do Procon mostra diferença superior a 220% em preços de produtos da cesta básica
POLÍTICA
Bolsonaro entrega à Câmara PL que permite privatização dos Correios
SAÚDE
Audiência pública da Saúde apresenta hoje, dia 25, relatórios do 3° quadrimestre
POLICIAL
Passageira de ônibus é presa com mais de 80 mil reais em Corumbá
Economia
Contribuinte pode baixar programa da declaração do IR a partir de hoje
TURISMO
Prefeitura promove campanha "A alegria da pesca voltou a Corumbá"

Mais Lidas

POLICIAL
Caminhão de fundo falso é apreendido com 600 kg de maconha
NA BR 262
Após fuga, carro roubado afunda em área alagada e condutor desaparece
EDUCAÇÃO
Aulas nas escolas da REME de Corumbá começam em 1° de março com atividades não presenciais
POLICIAL
PRF apreende carro roubado na BR 262 e motorista foge