Menu
quarta, 22 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Indústria de MS deve crescer 6% este ano e 7,22% em 2019

15 maio 2018 - 09h22Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

A indústria de Mato Grosso do Sul deve crescer 6% este ano. Segundo projeção da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems), o PIB Industrial em 2017 atingiu R$ 18,3 bilhões e para este ano deve chegar a R$ 19,4 bilhões, enquanto para 2019 o montante previsto é de R$ 20,8 bilhões. “A recessão ficou para trás”, afirma o presidente da Fiems, Sérgio Longen, apontando para as previsões de crescimento da produção e recuo da taxa de desemprego.

No País, segundo o IBGE, no mês de março houve recuo da produção industrial em oito de 15 regiões pesquisadas. O IBGE não tabula dados de MS e a atividade industrial no Estado é avaliada pelo Índice Geral de Desempenho Industrial medido pela Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (IGDI/Fiems)

Pelas projeções da Fiems, o PIB do Estado deve apresentar um crescimento nominal médio de 4,3% ao ano entre 2015 e 2019. Em 2017, o PIB do Estado chegou a R$ 93,2 bilhões e para este ano deve atingir R$ 97,5 bilhões, enquanto para o próximo ano a previsão é de que alcance R$ 102,5 bilhões.

A participação da indústria no PIB estadual é de 22% (R$ 16,4 bilhões). O comércio e setor de serviços respondem por 41% (R$ 30,7 bilhões). Até dezembro de 2017 o Estado tinha 6.032 estabelecimentos industriais. A previsão é que esse número chegue a 6.201, empregando 121.500 trabalhadores.

De acordo com a Fiems, considerando o período de 2015 a 2019, a indústria de Mato Grosso do Sul deve registrar crescimento nominal médio de 4,9% ao ano, favorecida principalmente pelas exportações. A projeção de receita com as exportações de produtos industrializados neste ano é de US$ 3,51 bilhões, um crescimento nominal estimado de 15%. Os produtos industriais têm grande peso na balança comercial, respondendo por 64% das exportações do Estado.

Índice de Desempenho

A indústria do Estado completou um ano com média de desempenho positiva. De março de 2017 a março de 2018, o IGDI/Fiems oscilou entre 51,2 pontos a 58,0 pontos, fechando o ano com média de 55,0 pontos.

O maior índice foi apurado em agosto de 2017 (58,0 pontos). No período de 12 meses imediatamente anterior, janeiro de 2016 a fevereiro de 2017, o setor industrial viveu a pior fase, com média negativa em 13 meses consecutivos. O IGDI/Fiems é um indicador síntese do comportamento da indústria, calculado a partir das pesquisas de confiança e sondagem industrial.

Empregos

A atividade industrial responde atualmente por 19,1% de todo emprego formal no Estado. De janeiro a março deste ano, a indústria abriu 970 postos de trabalho. No total, as empresas do setor empregam 120.976 trabalhadores. O salário médio nominal em 2018 é de R$ 2.292.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Serviço
Sesc inaugura nova unidade em Corumbá
Arma Apreendida
Polícia prende autor após perseguição e troca de tiros no Cristo Redentor
Em Campo Grande
MDB filia novos membros para juventude do partido
Luto
Armando Anache morre aos 91 anos no Rio de Janeiro
Campanha
Corumbaense pode descartar medicamentos em drive thru nesta quinta (23)
Em Corumbá
Abertas as inscrições para o Festival Internacional de Pesca Esportiva
"Dark Money"
Operação cumpre mandados contra esquema que desviou mais de 23 milhões dos cofres de Maracaju
Só piora
Cinco incêndios urbanos foram registrados nas últimas 24 horas
Fazendo xixi
Mulher cai em ribanceira de 10 metros na Avenida General Rondon
Vento Forte
Figueira cai sobre residência e danifica rede elétrica no Loteamento Pantanal

Mais Lidas

Naviraí
Casal preso por tráfico de aves silvestres recebe multa de R$ 2,5 milhões da PMA
243 anos
Corumbá celebra aniversário com retomada de desenvolvimento
21 de setembro
Incêndios continuam e Corumbá não tem motivo para celebrar o dia da árvore
Tempo
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos