Menu
sábado, 19 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Índice de confiança do empresário industrial de MS continua positivo, aponta Radar da Fiems

27 janeiro 2017 - 09h19Redação

O empresário industrial de Mato Grosso do Sul segue confiante, de acordo com o ICEI/MS (Índice de Confiança do Empresário Industrial de Mato Grosso do Sul) apurado em janeiro deste ano pelo Radar Industrial da Fiems. Neste mês, o ICEI alcançou 51,2 pontos, sendo que todos os componentes do indicador de expectativas ficaram acima da linha divisória dos 50 pontos, ou seja, para os próximos seis meses o empresário industrial segue acreditando que ocorrerão melhoras na economia brasileira, sul-mato-grossense e, principalmente, no desempenho da própria empresa.

Segundo o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, em janeiro, 51,1% dos respondentes consideraram que as condições atuais da economia brasileira pioraram, no caso da economia estadual, a piora foi apontada por 44,7% dos participantes e, com relação à própria empresa, as condições atuais estão piores para 42,5% dos empresários. “Além disso, para 40,4% dos empresários não houve alteração nas condições atuais da economia brasileira, sendo que em relação à economia sul-mato-grossense esse percentual foi de 48,9% e, a respeito da própria empresa, o número chegou a 42,6%”, disse.

Ele acrescenta que para 8,5% dos empresários as condições atuais da economia brasileira melhoraram, enquanto, em relação à economia estadual, esse percentual chegou a 6,4% e, no caso da própria empresa, o resultado foi de 14,9%. “Em janeiro, 25% dos respondentes disseram que estão pessimistas em relação à economia brasileira, sendo que em relação à economia estadual o resultado alcançou 20,8% e, quanto ao desempenho da própria empresa, o pessimismo foi apontado por 16,7% dos empresários”, enumerou.

Ezequiel Resende destaca que os empresários que acreditam que a economia brasileira deve permanecer na mesma situação ficou em 41,7%, sendo que em relação à economia do Estado esse percentual alcançou 45,8% e, a respeito da própria empresa, o número chegou a 37,5%. “Pelo menos 33,3% dos empresários se mostraram confiantes e acreditam que o desempenho da economia brasileira vai melhorar. Já em relação à economia estadual, esse percentual também chegou a 33,3% e, no caso da própria empresa, 45,9% dos respondentes confiam numa melhora do desempenho apresentado”, pontuou.

Expectativas e intenção de investimento

O empresário industrial de Mato Grosso do Sul acredita que a demanda por seus produtos e o número de empregados devem permanecer estáveis nos próximos seis meses, enquanto em relação às exportações para o mesmo período a expectativa é de aumento. Em janeiro, 21,2% das empresas responderam que esperam aumento na demanda por seus produtos nos próximos seis meses, no último levantamento, eram 22,4% nessa condição.

Enquanto 17,3% apontaram queda, contra 25,9% na pesquisa anterior. Já as empresas que acreditam que o nível de demanda se manterá estável responderam por 61,5% do total, contra 51,8% no mês anterior. “Em janeiro, 15,1% das empresas responderam que esperam aumentar o número de empregados nos próximos seis meses, no último levantamento, eram 15,3% nessa condição. Enquanto 16,9% apontaram que esse número deve cair, contra 18,8% na pesquisa anterior”, declarou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, completando que as empresas que acreditam que o quadro de funcionários se manterá estável responderam por 67,9% do total, contra 65,9% no mês anterior

Em janeiro, 30,8% das empresas que responderam esperam aumento nas exportações de seus produtos nos próximos seis meses, no último levantamento, eram 15% nessa condição. “Enquanto nenhuma delas apontou queda, contra 15,0% na pesquisa anterior. Já as empresas que acreditam que suas exportações se manterão estáveis responderam por 69,2% do total, contra 70,0% no mês anterior”, disse Ezequiel Resende.

Já em relação ao índice de intenção de investimento o indicador mostra que segue melhorando. O índice relativo à intenção de investir do empresário industrial aumentou na passagem de dezembro do ano passado para janeiro deste ano, saindo de 46,3 para 49,6 pontos. Por fim, o índice de intenção de investimentos varia de 0 a 100 pontos, quanto maior o índice, maior é a intenção de investir.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Comissão rejeita proposta de inclusão de jornalistas, bancários e vigilantes em grupos prioritários
SAÚDE
SES autoriza municípios a vacinarem com a Pfizer adolescentes acima de 12 anos com comorbidades
POLICIAL
PRF apreende 450 mil maços de cigarro contrabandeados na Capital
GERAL
MPF aponta risco de desaparecimento de espécies no Rio Paraná
Rio Paraná Energia, empresa da holding China Three Gorges Corporation (CTG), é acusada de descumprir regras ambientais e levar à beira do desaparecimento peixes como Pintado e Dourado
SAÚDE
SES prepara distribuição das 70.160 doses de vacina contra a covid-19 em MS
GERAL
Fórum apresenta avanços do Plano Estratégico em MS
POLICIAL
PMA e Bombeiros resgatam ave em extinção ferida
GERAL
Contribuintes têm até o dia 3 de agosto aderir ao REFIS 2021
EDUCAÇÃO
Terminam hoje as inscrições do Encceja 2020 para privados de liberdade
GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal

Mais Lidas

GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal
GERAL
Bombeiros combatem incêndio em concessionária no Centro
POLICIAL
PM de Corumbá prende homem com mandado de prisão em aberto na área central
GERAL
Atenção ao prazo: licenciamento de veículos com placas 3 e 4 vence neste mês