Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Incêndios continuam e seis aeronaves devem reforçar combate ao fogo no Pantanal

30 setembro 2021 - 10h12Redação

Depois da ventania intensa e ainda sem previsão de chuva, os incêndios continuam a se multiplicar no Pantanal sul-mato-grossense. Nesta quinta-feira (30), o Corpo de Bombeiros concentra esforços no combate às chamas nas regiões do Castelo e Porto Esperança, em Corumbá. Caso haja condições de voo, seis aeronaves serão utilizadas para o combate.  

A região do distrito de Porto Esperança é uma das mais preocupantes com relação aos incêndios. Desde terça-feira (28), os Bombeiros atuam no combate dia e noite. Até o momento, são 28 militares atuando no local, sendo 10 na região leste e 18 ao sul. 

Para ajudar a debelar os focos de incêndio no local, será enviado um reforço com mais 10 homens na manhã desta quinta (30). Além disso, o Corpo de Bombeiros prevê o envio de quatro airtractors — um modelo de aeronave utilizado para derramar água e auxiliar no combate às chamas em incêndios florestais.  

Outra região importante é a do Castelo, que fica próxima à escola Jatobazinho. O comandante da Operação Hefesto, tenente-coronel Vandner Valdivino Meirelles, explica que duas aeronaves devem ser enviadas para a região.  

“Permanecemos na região norte, chamada Castelo, próximo à escola Jatobazinho. Lá tínhamos grande extensão de incêndio vista do ar, mais ou menos 12 quilômetros. Pretendemos concentrar o poder operacional do Corpo de Bombeiros nessa região e também no Porto Esperança”, afirma. 

Incêndio em Porto Esperança mobiliza Bombeiros desde o inicio da semana. Incêndios em Porto Esperança mobilizam Bombeiros desde o inicio da semana. Foto: Divulgação Bombeiros

Corumbá sob fuligem  

Uma forte ventania deixou Corumbá debaixo de fuligem na tarde de quarta-feira (29). A fuligem deve-se aos constantes incêndios no Pantanal. Há diversos focos de incêndio na região. 

Na região do Porto Esperança, por exemplo, o incêndio começou no início da semana. Guarnições do Corpo de Bombeiros foram encaminhadas ao local na manhã de terça-feira (28), quando as chamas eram vistas de longe. Nesta quinta (30), o fogo continua e há duas frentes atuando no combate ao incêndio.  

O fogo também mobilizou militares para o Morro do Urucum. No local, começou na noite de terça (28) e, depois de uma noite intensa de combate, o incêndio do topo do Morro do Urucum foi controlado na região do Pantanal sul-mato-grossense. 

Também nesta semana, equipes do Corpo de Bombeiros se deslocaram para a região da Baía Tuiuiú, onde famílias inteiras foram resgatadas após a ventania espalhar o fogo e ameaçar a vida dos ribeirinhos. Na baía, a ventania jogou as labaredas para a outra margem do Rio Paraguai, a uma distância de 260 metros. Para atuar na região, foram deslocadas três equipes com 15 bombeiros. 

Na segunda-feira (27), as equipes abasteceram três barcos com mantimentos e equipamentos para montar a base avançada para os Bombeiros em uma propriedade rural próxima ao fogo. A ideia é que os militares fiquem no local 24 horas por dia, atuando no combate às chamas dia e noite. “A gente vai para a baía Tuiuiú e não sabemos quando vamos voltar”, disse o tenente-coronel. 

 

Texto do MídiaMax

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá