Menu
sábado, 15 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Frentistas de MS querem piso salarial de R$ 1.300

14 fevereiro 2017 - 09h40Redação

Os empregados em postos de combustíveis de Mato Grosso do Sul querem um piso salarial de R$ 1.300,00 para vigorar partir de 1º de março, data base da categoria. A pauta de reivindicação, com esse pedido e outros benefícios, já foi encaminhada à classe patronal pelo Sinpospetro/MS (Sind. dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado de Mato Grosso do Sul). Hoje, o piso da categoria é de R$ 1.112,00.

Para os empregados que recebem salário superior ao piso, o sindicato pede que o mesmo percentual estabelecido ao piso seja concedido a esses vencimentos superiores. “Para o gerente, que tem sob sua responsabilidade a empresa, ainda que por períodos descontínuos, estamos pedindo três pisos salariais da categoria profissional, acrescidos dos adicionais respectivos”, informou José Hélio da Silva, presidente do Sinpospetro/MS.

Ainda sobre vencimentos, a entidade sindical quer assegurar que o trabalhador que exercer a função de Chefe de pista, que tem como responsabilidade a coordenação da equipe que presta serviços na pista de abastecimento de combustíveis, ganhará dois pisos salariais da categoria profissional, também acrescidos dos adicionais respectivos.

Para o trabalhador que exercer a função de caixa deverá receber, no mínimo, um piso salaria e meio enquanto aqueles que exercem dupla função, independentemente do tempo de prestação de serviços, receberão adicional de 30% sobre a remuneração.

Essas são as principais reivindicações salariais encaminhadas pelo Sinpospetro/MS à classe patronal dos donos de postos de combustíveis de Mato Grosso do Sul (Sinpetro/MS). “Acreditamos que esses percentuais serão aprovados, pois são razoáveis e com base nas perdas salariais para a inflação no acumulado dos últimos 12 meses. Além disso as estatísticas da ANP demonstram que houve um crescimento na venda de combustíveis no Estado, especialmente a gasolina”, argumentou o presidente José Hélio da Silva. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÂNSITO
Jovem de 19 anos morre após subir em capô de carro e namorado bater em poste na Capital
GERAL
Começa a valer hoje nova política de privacidade do Whatsapp
GERAL
Detran-MS continua mutirão de renovação de CNH com EAR neste sábado
GERAL
Cuidados com a pele devem ser redobrados como inverno
ESPORTE
Final do Cariocão 2021 começa neste sábado com o clássico Fla x Flu
SAÚDE
Saúde reforça a importância dos cuidados de biossegurança
GERAL
Sorteio da Mega-Sena deste sábado tem prêmio estimado em R$ 33 milhões
GERAL
Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas
CORONAVÍRUS
Alerta Covid: Casos confirmados e internações continuam crescendo
CULTURA
Semana Nacional de Museus terá lançamento de livros sobre Patrimônio de Corumbá

Mais Lidas

POLICIAL
Polícia Federal apreende 280 Kg cocaína na parte alta de Corumbá
VACINAÇÃO
Poliesportivo está aberto para repescagem e aplicação de segunda dose da vacina da Covid-19
ACIDENTE DE TRÂNSITO
Bombeiros socorrem vítimas de colisão de carros no Centro
OPORTUNIDADE
IEL tem 91 vagas de estágio para Campo Grande, Camapuã e Corumbá