Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Andorinha Fevereiro
Andorinha Fevereiro
Geral

Foi dada a largada: prazos encerram hoje

01 julho 2016 - 15h04Sandro Asseff

Diante da proximidade do pleito de dois de outubro, a data de hoje configura o limite para que os pré-candidatos, ocupantes de cargos comissionados e efetivos na esfera municipal, estadual e federal, solicitem afastamento para exercício de atividade política.

A redação do Capital do Pantanal, obteve  informação que no município de Ladário, quarenta servidores, já solicitaram o afastamento de suas funções. Já em Corumbá, alguns que solicitaram já tiveram seus pedidos protocolados e publicados no diário oficial do município. Espera-se que na edição do dia quatro, sejam realizadas outras publicações que foram protocoladas na data de hoje.

O dia de hoje também é o último prazo para que o chefe do executivo possa realizar inaugurações e atos de governo com a sua presença e discurso. Sendo que a partir de amanhã, poderão acontecer inaugurações e atos sem a presença e fala do mesmo.

Para o pleito desse ano, aplicar-se-á novas regras conforme a Reforma Eleitoral de 2015.

Foi dada a largada e esperamos um pleito repleto de candidatos com ficha limpa e principalmente boas intenções e projetos.

 

Fique por dentro da Reforma Eleitoral de 2015.

A Lei nº 13.165/2015, conhecida como Reforma Eleitoral 2015, promoveu importantes alterações nas regras das eleições deste ano ao introduzir mudanças nas Leis n° 9.504/1997 (Lei das Eleições), nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos) e nº 4.737/1965 (Código Eleitoral). Além de mudanças nos prazos para as convenções partidárias, filiação partidária e no tempo de campanha eleitoral, que foi reduzido, está proibido o financiamento eleitoral por pessoas jurídicas. Na prática, isso significa que as campanhas eleitorais deste ano serão financiadas exclusivamente por doações de pessoas físicas e pelos recursos do Fundo Partidário. Antes da aprovação da reforma, o Supremo Tribunal Federal (STF) já havia decidido pela inconstitucionalidade das doações de empresas a partidos e candidatos.

Outra mudança promovida pela Lei nº 13.165/2015 corresponde à alteração no prazo de filiação partidária. Quem quiser disputar as eleições em 2016 precisa filiar-se a um partido político até o dia 2 de abril, ou seja, seis meses antes da data do primeiro turno das eleições, que será realizado no dia 2 de outubro. Pela regra anterior, para disputar uma eleição, o cidadão precisava estar filiado a um partido político um ano antes do pleito.

Nas eleições deste ano, os políticos poderão se apresentar como pré-candidatos sem que isso configure propaganda eleitoral antecipada, mas desde que não haja pedido explícito de voto. A nova regra está prevista na Reforma Eleitoral 2015, que também permite que os pré-candidatos divulguem posições pessoais sobre questões políticas e possam ter suas qualidades exaltadas, inclusive em redes sociais ou em eventos com cobertura da imprensa.

A data de realização das convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e para deliberação sobre coligações também mudou. Agora, as convenções devem acontecer de 20 de julho a 5 de agosto de 2016. O prazo antigo determinava que as convenções partidárias deveriam ocorrer de 10 a 30 de junho do ano da eleição.

Outra alteração diz respeito ao prazo para registro de candidatos pelos partidos políticos e coligações nos cartórios, o que deve ocorrer até às 19h do dia 15 de agosto de 2016. A regra anterior estipulava que esse prazo terminava às 19h do dia 5 de julho.

A reforma também reduziu o tempo da campanha eleitoral de 90 para 45 dias, começando em 16 de agosto. O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, com início em 26 de agosto, no primeiro turno. Assim, a campanha terá dois blocos no rádio e dois na televisão com 10 minutos cada. Além dos blocos, os partidos terão direito a 70 minutos diários em inserções, que serão distribuídos entre os candidatos a prefeito (60%) e vereadores (40%). Em 2016, essas inserções somente poderão ser de 30 ou 60 segundos cada uma.

Do total do tempo de propaganda, 90% serão distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que os partidos tenham na Câmara Federal. Os 10% restantes serão distribuídos igualitariamente. No caso de haver aliança entre legendas nas eleições majoritárias será considerada a soma dos deputados federais filiados aos seis maiores partidos da coligação.  Em se tratando de coligações para as eleições proporcionais, o tempo de propaganda será o resultado da soma do número de representantes de todos os partidos.

Por fim, a nova redação do caput do artigo 46 da Lei nº 9.504/1997, introduzida pela reforma eleitoral deste ano, passou a assegurar a participação em debates de candidatos dos partidos com representação superior a nove deputados federais e facultada a dos demais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGRICULTURA
Safra da soja deve ultrapassar 11,2 milhões de toneladas
ECONOMIA
Pesquisa do Procon mostra diferença superior a 220% em preços de produtos da cesta básica
POLÍTICA
Bolsonaro entrega à Câmara PL que permite privatização dos Correios
SAÚDE
Audiência pública da Saúde apresenta hoje, dia 25, relatórios do 3° quadrimestre
POLICIAL
PRF apreende mais de 80 mil reais com passageira de ônibus em Corumbá
Economia
Contribuinte pode baixar programa da declaração do IR a partir de hoje
TURISMO
Prefeitura promove campanha "A alegria da pesca voltou a Corumbá"
AFTOSA
MS terá conselho municipal de saúde animal visando evolução do status sanitário da Aftosa
TEMPO
Temperatura mínima de 25°C e máxima é de 34°C nesta quinta em Corumbá
TURISMO
Turistas estrangeiros avaliam gastronomia sul-mato-grossense como a melhor do Brasil

Mais Lidas

POLICIAL
Caminhão de fundo falso é apreendido com 600 kg de maconha
NA BR 262
Após fuga, carro roubado afunda em área alagada e condutor desaparece
EDUCAÇÃO
Aulas nas escolas da REME de Corumbá começam em 1° de março com atividades não presenciais
POLICIAL
PRF apreende carro roubado na BR 262 e motorista foge