Menu
sexta, 18 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Família de ex-miss transex MS ferida junta dinheiro para viagem à França

12 abril 2017 - 10h16Campo Grande News

A família da ex-Miss Transex MS, Rafaela Ferreira, 33 anos, prepara uma arrecadação informal de dinheiro entre amigos e familiares, uma 'vaquinha', para a viagem de pelo menos um parente para visitá-la no hospital onde está internada, na região metropolitana de Paris, na França.

Rafaela, que trabalha como garota de programa no país europeu, ficou gravemente ferida após pular da janela do quarto do quinto andar de um cliente armado que lhe ameaçou de morte, na última segunda-feira.

A operadora de máquinas Maria Aparecida Lima, 46, irmã da vítima, diz estar arrecadando dinheiro com os outros dez irmãos, outros familiares e amigos na cidade de Deodápolis, a 252 km de Campo Grande, onde moram. A expectativa é que alguém viaje até o fim desta semana.

“Estamos tentando juntar dinheiro de alguma forma. Alguém da família precisa ir lá. Ela (Rafaela) precisa de ajuda. Não é nem ajuda financeira, mas ter alguém próximo para ajudar na recuperação”, disse a irmã.

Amigos de Rafaela na Europa relataram à Maria que a vítima teve melhora médica depois de passar por cirurgia. Saiu do coma induzido e já consegue falar poucas palavras. Segue internada, no entanto. A família não tem maiores detalhes sobre o que de fato aconteceu. “Não é nem a prioridade neste momento”, disse a irmã.

Segundo esses amigos, a ex-miss sofreu fraturas nas pernas por supostamente ter caído de pé. “Por isso ela precisa da gente, para dar suporte”, disse.

Amizades – Rafaela mantém uma rotina de morar entre Brasil e Europa desde 2011, quando venceu os concursos de miss transexual da sua cidade e do Estado. Foi neste ano que também obteve o passaporte espanhol e acabou se decidindo por sair do País.

“A conquista (do título de miss) fez ela aumentar muito o círculo de amizades. Com o passaporte europeu ela viu uma oportunidade e decidiu encarar”, disse Maria.

A presidente da ATMS (Associação de Travestis de Mato Grosso do Sul), Cris Stefanny, disse que a associação está apurando os fatos para saber o que pode ser feito em relação ao crime. “Não sabemos o que aconteceu exatamente. Vamos falar com a família e com o conselho para ver que providência pode ser tomada, mas deve envolver a embaixada brasileira, porque ela está na França e fica mais difícil", apontou.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
Comissão rejeita proposta de inclusão de jornalistas, bancários e vigilantes em grupos prioritários
SAÚDE
SES autoriza municípios a vacinarem com a Pfizer adolescentes acima de 12 anos com comorbidades
POLICIAL
PRF apreende 450 mil maços de cigarro contrabandeados na Capital
GERAL
MPF aponta risco de desaparecimento de espécies no Rio Paraná
Rio Paraná Energia, empresa da holding China Three Gorges Corporation (CTG), é acusada de descumprir regras ambientais e levar à beira do desaparecimento peixes como Pintado e Dourado
SAÚDE
SES prepara distribuição das 70.160 doses de vacina contra a covid-19 em MS
GERAL
Fórum apresenta avanços do Plano Estratégico em MS
POLICIAL
PMA e Bombeiros resgatam ave em extinção ferida
GERAL
Contribuintes têm até o dia 3 de agosto aderir ao REFIS 2021
EDUCAÇÃO
Terminam hoje as inscrições do Encceja 2020 para privados de liberdade
GERAL
Homem fica ferido após queda de cavalo no Pantanal

Mais Lidas

POLICIAL
PM de Corumbá prende autores de roubo logo após o crime no Popular Nova
GERAL
Empresa irregular junto a ANTT monta guichê na rodoviária de Corumbá
POLICIAL
PM de Corumbá durante rondas recupera veículo furtado na área central
POLICIAL
Homem é preso por perturbação da tranquilidade no Cristo