Menu
domingo, 09 de maio de 2021
Andorinha - Maio
Geral

FAB suspeita de tráfico e intercepta a tiro avião durante operação

25 abril 2018 - 15h40Campo Grande News

A FAB (Força Aérea Brasileira) interceptou a tiro uma aeronave suspeita de tráfico no norte de Corumbá, próximo à fronteira com a Bolívia, na manhã desta quarta-feira (25). Na missão, além de três caças A-29 Super Tucano, foi empregada a aeronave radar E-99 da FAB. A ação ocorre durante os trabalhos da Operação Ostium.

A ação faz parte da Operação Ostium que coíbe ilícitos transfronteiriços, em conjunto a Polícia Federal e órgãos de segurança pública. As primeiras informações foram divulgadas pela FAB no Twitter.

De acordo com as publicações, os militares do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento, o PARA-SAR, também estão na missão. Na interceptação, além de três caças A-29, também foi empregada a aeronave radar E-99 da FAB. Para as buscas, os militares estão utilizando um helicóptero H-60 Black Hawk.

Durante a ação contra o bimotor Baron, foram adotadas as medidas de policiamento do espaço aéreo, que não foram respeitadas. Por isso, o A-29 teve de realizar o tiro de detenção, provocando o pouso forçado do avião em um lago no Parque Nacional do Pantanal sul-mato-grossense.

Operação - A Ostium é uma operação de reforço na vigilância do espaço aéreo sobre a região de fronteira do Brasil, realizada desde o início de 2017 pela Força Aérea Brasileira. O objetivo é coibir voos irregulares que possam estar ligados a crimes como o narcotráfico.

Em um primeiro momento, em março deste ano, houve o deslocamento de estruturas compostas por radares e/ou aeronaves para a região de fronteira com Paraguai, Argentina e Bolívia.

Nessa primeira fase, já encerrada, as cidades de Chapecó (SC), Corumbá (MS), Dourados (MS), Campo Grande (MS), Cascavel (PR) e Foz do Iguaçu (PR) receberam reforços de tropas e equipamentos para atuar no combate a tráfegos ilícitos. O resultado foi uma média de quatro interceptações de aviões irregulares por dia, apenas nessas regiões.

Durante o ano, outras fases da Operação Ostium foram deflagradas, em diferentes pontos da faixa de fronteira. A diferença para a primeira delas, de caráter dissuasório, é que fases posteriores estão sendo sigilosas. O objetivo é, a partir do elemento surpresa, levar a zero o número de tráfegos ilícitos na fronteira.

As ações estão sendo coordenadas a partir do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), localizado em Brasília (DF), e fazem parte do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), do Ministério da Defesa.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
Pedestre é atropelado por caminhonete, arremessado e corpo encontrado 1h depois em matagal
Várias testemunhas procuraram corpo por cerca de uma hora
SAÚDE
Cruz Vermelha Internacional completa hoje 158 anos
POLICIAL
Idoso de 86 anos morre após ser atropelado e arrastado em Campo Grande
INTERNACIONAL
Pfizer deve produzir 4 bilhões de doses de vacina contra covid em 2022
GERAL
Sábado é o último dia para matrícula para aprovados da UEMS da 4ª convocação
POLICIAL
Polícia Militar Ambiental resgata tucano atropelado em rodovia
SAÚDE
Centro de Atendimento à Covid-19 está funcionando em novo endereço
GERAL
Procon divulga pesquisa de preços com opções de presentes para o Dia das Mães
GERAL
Pequenos negócios são responsáveis por quase 70% dos empregos gerados em março em MS
GERAL
Senac Corumbá oferece opções de cursos nas áreas de beleza e saúde

Mais Lidas

GERAL
Senac Corumbá oferece opções de cursos nas áreas de beleza e saúde
POLICIAL
Pedestre é atropelado por caminhonete, arremessado e corpo encontrado 1h depois em matagal
POLICIAL
Idoso de 86 anos morre após ser atropelado e arrastado em Campo Grande
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Pesquisadores do Estado desenvolvem gel cicatrizante à base de planta nativa