Menu
domingo, 17 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Ex-servidor de Rio Brilhante é preso por fraudes no cartão corporativo da prefeitura

30 setembro 2021 - 12h37Redação

Deflagrada na manhã de hoje (30), a Operação Dark Card, que investiga gastos irregulares no cartão corporativo da prefeitura do município de Rio Brilhante. Foram cumpridos mandados de busca e prisão pela Delegacia de Polícia de Rio Brilhante, com apoio da Delegacia de Polícia de Nova Alvorada do Sul e do DRACCO (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado).  

A investigação teve início a partir de apuração da Prefeitura de Rio Brilhante, em que foi identificado gastos exorbitantes com combustíveis, em um posto na cidade de Nova Alvorada do Sul. Os gastos eram feitos a partir do cartão corporativo e lançadas em nome de um servidor comissionado. No total, entre os meses de março e julho deste ano, os gastos somente nesse posto de combustível, aproximam-se de R$400 mil reais. Pelo que foi apurado, o servidor comissionado não era responsável por nenhum veículo oficial e não houve abastecimento de nenhum veículo da Prefeitura no referido posto de combustível. Além desse servidor, também foram colhidos indícios de participação do, então, Controlador do Município de Rio Brilhante, e também de um ex-servidor comissionado da Prefeitura de Nova Alvorada do Sul, que teriam conexões com os estabelecimentos beneficiados. Os gastos irregulares, incluindo outros beneficiados que também estão sendo investigados, ultrapassam a casa de 1 milhão de reais, de acordo com levantamento da Prefeitura.   

Foram obtidos judicialmente mandados de prisão em desfavor dos três ex-servidores. Porém apenas um dos suspeitos foi localizado em sua residência, a quem foi dada ciência do mandado de prisão, bem como feito buscas em sua residência. Foram encontrados e apreendidos cinco cartões corporativos da Prefeitura de Nova Alvorada do Sul, além de um veículo GM Tracker, que teria sido adquirido recentemente pelo investigado. Foi também expedido mandado de busca e apreensão no posto de combustível investigado, onde foram apreendidos um computador e R$10.750,00 em dinheiro. 

As equipes continuam em diligências para localizar o paradeiro dos outros investigados, bem como a colheita de outros elementos que esclareçam o fato.   

O nome Operação Dark Card é em alusão aos gastos irregulares por meio do cartão corporativo da Prefeitura, bem como pela conexão com os fatos investigados na Operação Dark Money, deflagrada pelo DRACCO na última semana. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Inédito
Tempestade de areia: Energisa recebeu 4 mil chamados em Campo Grande
Dia Mundial da Alimentação
Em MS, 69% da população está com excesso de peso e 36% com obesidade
Ensino Superior
UEMS investe mais de R$ 13 milhões em bolsas e auxílios para estudantes
Transporte
Expresso Queiroz tem autorização suspensa por incapacidade de atender passageiro
Defesa Civil
Tempestade de poeira e vendaval causaram estragos em pelo menos sete nos municípios
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá
Previsão Meteorológica
Tempo continua fechado com chance de mais chuva para grande parte do Estado
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas

Mais Lidas

Tragédia
Médico do interior de SP é um dos sobreviventes de barco que naufragou; quatro parentes morreram
Tragédia
Naufrágio no rio Paraguai deixou sete pessoas desaparecidas
Atualizações
Dois dos corpos encontrados no rio Paraguai são identificados
Cidade em alerta
Ventos de 64 km/h destelharam 20 casas em Corumbá