Menu
terça, 25 de janeiro de 2022
Andorinha Janeiro/2022
Andorinha Mobile - Janeiro 2022
Geral

Ex-gerente de RH da prefeitura delata esquema para fraudes em empréstimos chefiado por Ruiter

06 junho 2017 - 08h05Canpo Grande News

O ex-gerente de Recursos Humanos da Prefeitura de Corumbá, Wilson Roberto Ferreira Pereira, delatou o esquema para fraudar a folha de pagamento dos servidores municipais e desviar recursos obtidos por meio de empréstimos consignados. O ex-funcionário foi ouvido em juízo nesta segunda-feira (45).

Pereira é réu em processo de improbidade administrativa, junto com o atual prefeito Ruiter Cunha (PSDB) e outros acusados de formar organização criminosa. Embora a ação tramite em sigilo, o promotor do caso, Luciano Conte, afirmou à reportagem que em depoimento, Pereira “confirmou o teor da denúncia”. “De forma espontânea, ele confirmou a participação de todos”, limitou-se a informar o responsável pela acusação.

O Ministério Público Estadual acusa Ruiter de comandar o esquema e também processa o prefeito, o ex-funcionário e outras sete pessoas no âmbito criminal. Conforme a denúncia oferecida pelo MPE na ação penal, as fraudes na folha de pagamento do município ocorreram entre 2009 e 2012, quando Ruiter chefio o município ainda pelo PT.

“A fraude ocorria de modo que os servidores cooptados repassavam parte do valor contratado no empréstimo consignado, ou até mesmo sua integralidade, para os denunciados, todos servidores da administração municipal, e, em contrapartida, os que haviam contratado os empréstimos recebiam o valor da parcela descontada em forma de gratificações de verba de representação e dedicação exclusiva, todas pagas indevidamente pela municipalidade”, acusa a 5ª Promotoria de Justiça.

O processo contra o prefeito e as outras oito pessoas foi desmembrado em maio deste ano. Agora, a ação contra Ruiter será julgada pelo TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) porque ele tem novamente foro privilegiado.

Investigação – O inquérito policial, concluído em novembro de 2014, fazia parte da Operação Cornucópia, deflagrada em novembro de 2013. Em entrevista ao Campo Grande News na época, o delegado da Polícia Federal, Alexandre do Nascimento revelou quer havia indiciado Ruiter e outros 26 servidores por formação de quadrilha, falsidade ideológica, peculato e corrupção passiva.

A polícia havia apurado que o rombo nos cofres públicos seria de ao menos R$ 15 milhões.

Eleito prefeito em 2004 e reeleito para o cargo em 2008, Ruiter também foi alvo da Operação Decoada, em 2012, que investigava fraudes em licitação.

Outro lado – O advogado Valeriano Fontoura, que defende o chefe do Executivo de Corumbá, também disse que não poderia comentar sobre os depoimentos tomados nesta segunda-feira por força do sigilo processual, mas disse que Ruiter mantém a mesma defesa. “Ele não participou de ato ilícito nenhum e tem como comprovar isso por depoimentos de testemunhas”, disse.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Receptação
Homem é flagrado com moto roubada em blitz no centro
Denúncia
Homem rompe tornozeleira e é reconduzido para presídio
3ª Fase
Preso terceiro envolvido no sequestro e roubo em escola municipal de Corumbá
Variedade
Qual é o melhor banco digital para PJs?
4 quilos
Cocaína ocultada em papel é apreendida em van com destino a Campo Grande
Imunização
Ministério da Saúde anuncia mais 26.500 doses da Pfizer pediátrica para MS
Tempo
Mato Grosso do Sul terá mais um dia de calor intenso; tempo muda nos próximos dias
São esperadas chuvas de intensidade moderada a forte à partir de quarta-feira (26)
Imunização
Corumbá disponibiliza 11 pontos de vacinação e apenas um funciona o dia todo
Crime de 2016
Homem condenado por estupro de vulnerável é preso em Corumbá
Desdobramentos
Polícia recupera TV furtada e prende mulher por receptação

Mais Lidas

Fronteira
Família simulou venda de 20 mil toneladas de grãos em MS para 'maquiar' tráfico de cocaína
Crime de 2016
Homem condenado por estupro de vulnerável é preso em Corumbá
Desdobramentos
Polícia recupera TV furtada e prende mulher por receptação
Começa hoje
Programa Vale Universidade abre inscrições com 1 mil vagas disponíveis