Menu
sábado, 25 de setembro de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Geral

Evento virtual do IFMS abordará o Dia dos Povos Indígenas

05 agosto 2021 - 11h10Ascom IFMS

Em alusão ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado em 9 de agosto, o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi) do Campus Jardim realiza na mesma data um evento virtual sobre o tema.  

Promovido com o apoio dos núcleos dos campi Campo Grande, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas, o evento pode ser acompanhado pelos interessados e terá transmissão ao vivo pelo canal da unidade no YouTube, a partir das 8 horas. As atividades acontecerão nos períodos da manhã, tarde e noite.  

Para receber certificado, com carga horária de 12h, é necessário efetuar a inscrição gratuita previamente até a véspera, dia 8, na página do evento. Posteriormente, o participante também deve se inscrever para cada atividade individualmente.  

A programação prevê debates sobre temas como educação escolar indígena, os impactos étnico-culturais da exploração de trabalhadores indígenas no MS, e a relação entre território, reconhecimento e memória indígena, além de uma apresentação do grupo de estudos Tereza de Benguela, vinculado ao núcleo, composto por servidores do IFMS e membros da comunidade externa.  

As atividades terão a participação de representantes da população indígena das etnias Terena e Guarani-Kaiowá, bem como de especialistas na temática do evento.  

Mobilização – O evento está registado no edital n° 06/2021, da Pró-Reitoria de Extensão (Proex), voltado a atividades de extensão em fluxo contínuo, sem fomento institucional. Ele também faz parte do calendário acadêmico do Campus Jardim.  

O coordenador do evento, Guilherme Galício, assistente em administração na unidade, explica que as atividades propostas buscam dar visibilidade às lutas, conquistas e dificuldades enfrentadas pelos povos indígenas.  

“Nosso objetivo é promover encontros de reflexão e capacitação de servidores em educação, estudantes e sociedade civil para o conhecimento e valorização da história dos povos indígenas, bem como sua cultura e a diversidade na construção histórica e cultural do país”, destaca.  

Data 

Desde 1995, o dia 9 de agosto é conhecido como “Dia Internacional dos Povos Indígenas”. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), visando a garantia de condições minimamente dignas aos povos indígenas de todo o planeta.  

A partir de então foi criado um decreto que constituiu grupos de trabalho para a elaboração de uma declaração da ONU sobre os Direitos dos Povos Indígenas. O texto foi aprovado em 2006 pelo Conselho de Direitos Humanos da instituição e um ano depois recebeu aprovação em assembleia da entidade. 

Em Mato Grosso do Sul, segundo a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI/MS), a população indígena soma 80.459 habitantes, presentes em 29 municípios, representados por oito etnias: Guarani, Kaiowá, Terena, Kadwéu, Kinikinaw, Atikun, Ofaié e Guató. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Homem morre e família acusa médica da UPA de negligência
Palestras
3ª edição da Semana da Saúde do Sesc tem foco nos reflexos da pandemia
SCT 2021
IFMS abre inscrições para Semana de Ciência e Tecnologia
Javaporco
PMA flagra criação ilegal de javalis em propriedade de Dourados
Alerta
De agendamentos a esquemas de 'pirâmides', entenda os maiores golpes do Pix em MS
Retomada
Fundtur recebe inscrições no Programa "Incentiva+MS Turismo" até 5 de outubro
Bonito
Mulher é multada em R$ 5 mil por desmatamento ilegal em área protegida
Imunização
Veja quem pode se vacinar neste fim de semana em Corumbá
Balanço
Mais de 50% das drogas apreendidas na Operação Fronteiras e Divisas I são de MS
Economia
Comércio deve facilitar pagamento e ser cauteloso para o Dia das Crianças

Mais Lidas

Bairro Vila Mamona
Funcionários de construção amarram autor de furto e acionam PM
Capital
Presos usam celulares até em banho de sol na Máxima
Flagrante
Dupla é presa por tráfico de drogas na área central de Corumbá
Estava Foragida
Boliviana investigada por desastre da Chapecoense é mantida em Corumbá até extradição