Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Andorinha - campanha dezembro
Andorinha - Dezembro
Geral

Estiagem derruba produtividade do milho e safra pode ficar 28% menor

04 junho 2018 - 10h48Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

A falta de chuvas em regiões produtoras entre os meses de março e abril, quando a planta estava em desenvolvimento, aliada a outros fatores como redução na área plantada, pode encolher em 28,27% a produção de milho em Mato Grosso do Sul neste ano, em comparação com a safra 2016/2017. Os dados constam no Relatório de Acompanhamento de Safras do Projeto Siga (Sistema de Informações Geográficas), serviço disponibilizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), em parceria com aAssociação dos Produtores de Soja de MS (Aprosoja) e o Sistema Famasul.

A projeção que se faz com base nos dados do Projeto Siga é de uma produtividade de 69 sacas de milho por hectare, o que deve resultar na produção total de 7,038 milhões de toneladas. A área ocupada pela cultura neste ano foi de 1,7 milhão de hectares. No ano passado a área do milho atingiu 1,852 milhão de ha, e com chuvas regulares a produtividade atingiu 88,3 sacas por hectare. Em consequência, os produtores de Mato Grosso do Sul colheram a safra recorde de 9,8 milhões de toneladas.

Área do Milho (milhões de ha)

2016/2017

2017/2018

1,852

1,700

+ 6,44%

– 8,21%

Produtividade do Milho (sc/ha)

2016/2017

2017/2018

88,3

69

+ 51,2%

– 21,86%

Produção do Milho (milhões de Ton)

2016/2017

2017/2018

9,812

7,038

+ 60,93%

– 28,27%

A colheita ainda está no início, mas os dados que chegam confirmam queda na produtividade. Em alguns municípios mais afetados pela estiagem, como Amambai, a quebra pode chegar a 40%. Já na região Norte e Nordeste, que teve melhor distribuição de chuvas, se houver redução na produtividade, será pequena.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, observa que a falta de chuvas ocorreu no período crucial para a formação dos grãos. Conforme dados do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec), ligado à Semagro, o índice acumulado de chuvas em abril do ano passado foi de 2.987 milímetros, em todo Estado, contra 972,6 deste ano. Isso explica a quebra na produtividade, afirma.

Outro problema foi o plantio tardio da cultura por conta do adiamento da colheita da soja, dessa vez por excesso de chuvas. Isso obrigou os produtores a plantar o milho em datas diferentes. “Hoje temos algumas lavouras já sendo colhidas e outras em fase de crescimento”, observou. Sendo assim, a produtividade ainda pode melhorar.

Nesse caso a safra de milho de Mato Grosso do Sul se aproximaria da projeção feito pelo IBGE, também em parceria com a Semagro. Os números de abril do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) projetam safra de 8,6 milhões de toneladas, quebra de apenas 9% em relação ao volume colhido no ano passado.

Se a produção reduziu, o produtor pode ter a boa surpresa de não sofrer impacto no faturamento. Isso porque o milho apresenta forte valorização nos últimos meses, puxada pela quebra na safra argentina e também devido ao desempenho abaixo do esperado em regiões produtoras como os Estados do Sul do Brasil e Goiás. A saca de 60 quilos, que foi negociada entre R$ 18,00 e R$ 20,00 na safra passada, está cotada a R$ 34,00 nesta safra, alta de 47% que pode compensar a quebra na produtividade.

Sintoma do bom momento para a lavoura é o percentual já negociado da safra de milho: 17,662%, aponta o SIGA. Nesse mesmo período do ano passado o índice negociado era de 14,88%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE DE TRÂNSITO
Colisão de carro e moto deixa home ferido no bairro Dom Bosco
POLICIAL
PM de Corumbá detém casal por violência doméstica no bairro dom Bosco
EDUCAÇÃO
Candidatos com sintomas de covid podem pedir reaplicação do Enem
ECONOMIA
Caixa paga abono salarial para nascidos em janeiro e fevereiro
SAÚDE
Especialistas explicam funcionamento e eficácia das vacinas virais no organismo
Agronegócios
Valor da produção agropecuária de Mato Grosso do Sul chega ao recorde de R$ 70,9 bilhões
TEMPO
Tempo chuvoso e fresco continua nesta terça-feira
VACINA
Momento histórico: Governo do Estado realiza primeira vacinação contra a Covid-19
GERAL
PF de MS recebe 23 viaturas e recebe 29 novos policiais federais
GERAL
Concursos da PM e CBM possuem novos cronogramas de atividades

Mais Lidas

GERAL
Bombeiros atendem solicitação de suposto desaparecimentos de pessoas em fazenda
EDUCAÇÃO
REME abre Pré-Matrícula Digital para alunos novos; veja calendário
COLISÃO
Batida de carro e moto no Popular Nova deixa motociclista com ferimento graves
EMPREGO
Mato Grosso do Sul começa semana com 2.394 vagas de emprego