Menu
terça, 02 de março de 2021
Governo do Estado - Campanha de Março
Geral

Estado antecipa combate ao mosquito Aedes Aegypti em MS

01 setembro 2016 - 08h20Gesiane Medeiros

Todo período chuvoso traz a mesma preocupação para as equipes de saúde do estado e do município: a eclosão dos ovos depositados durante o período de alta incidência. Este ano, o governo do estado decidiu  antecipar as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e Zika Virus, intensificado já em setembro a capacitação e orientação dos agentes e profissionais de saúde, principalmente do interior, regiões de maior incidência do mosquito.

Apontada como a principal ferramenta de trabalho da Secretaria de Saúde do estado, a Sala de Situação, monitora em tempo real a localização e nível de infestação nas cidades, o que proporciona uma melhor distribuição do trabalho. Os agentes de saúde enviam relatórios sobre a situação encontrada nas residências visitadas e essas informações mapeiam a situação geral do estado.

Em Corumbá, o mês de agosto foi de trabalho intenso dedicado ao propósito de combater o mosquito Aedes. A secretaria de saúde do município realizou em parceria com o Meio Ambiente, Assistência Social e Cidadania, Infraestrutura e Serviços Públicos, mutirões nos bairros com maior registro de incidência do mosquito. Na última sexta-feira de agosto, 26, a força-tarefa foi realizada no bairro Popular Velha, que registrou índice de 4,6% no último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa). O aceitável é de apenas 1%, por isso a antecipação do trabalho em bairros específicos.

A campanha “Corumbá contra o Aedes aegypti” foi aberta em 5 de agosto com blitz educativa no Lampião Acesso, Posto Esdras e no centro da cidade. No dia 12 houve blitz em frente a Escola Almirante Tamandaré e no dia 19, teve orientação a população no bairro Popular Velha.

Em 2016, Mato Grosso do Sul registrou índice de notificação de 58.136, considerado alto. Em Corumbá, o último LIRAa registrou índice de 0,7%, nada espantoso, porém três bairros tiveram marcas altas, o que causa preocupação, é o caso dos bairros Popular Velha  com 4,6%, Guató com 2,35% e Maria Leite com 1,83%. Os demais estão abaixo do nível aceitável de 1%.

Teste de vacinas

O Instituto Butantan, responsável pela produção de importantes vacinas no país, começa em Campo Grande, nesta quinta-feira (1° de setembro), os testes da vacina contra a dengue.

Na Capital, serão 1,2 mil voluntários que já contraíram ou não a doença. Esses pacientes serão supervisionados durante cinco anos e o monitoramento acontecerá de diversas formas, como contatos por telefone ou com agendamento de visitas.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COMBATE A PANDEMIA
Vereadores buscam emendas parlamentares para aquisição de vacinas contra a Covid-19
ADMINISTRAÇÃO
Projeto de Lei prevê criação de Subprefeituras no Município de Corumbá
BOLETIM COVID
Covid-19: MS tem mais de 183 mil casos confirmados e 3,3 mil mortes
DESENVOLVIMENTO
Cinco mil pessoas que vivem em áreas remotas do Pantanal terão energia elétrica
SEM MÉDICO PERITO
INSS de Corumbá não realiza perícia médica e complica vida de trabalhadores
POLICIAL
Após briga mulheres são presas no bairro Aeroporto
POLICIAL
PM prende irmãs após briga no Popular Nova
DESAPARECIDO
Trabalhador de fazenda na Região do Paiaguás está desaparecido
ECONOMIA
Preços de produtos industrializados sobem 3,36% em janeiro
HABITAÇÃO
Durante sessão, vereador pede à Prefeitura, regularização fundiária no Jatobazinho

Mais Lidas

POLICIAL
Mulher é espancada em Ladário e marido é preso
APÓS DISCUSSÃO
Mulher é empurrada pelo companheiro no viaduto da Treze e fica ferida
POLICIAL
Motorista embriagado bate carro e desacata policiais no Centro
POLICIAL
Jovem com mandado de prisão é preso após violência doméstica