Menu
sábado, 16 de outubro de 2021
Andorinha - Setembro e Outubro
Andorinha - Outubro e Novembro - MOBILE
Geral

Esquema de falsificação beneficiava bolivianos com auxilio emergencial e bolsa família

07 outubro 2020 - 08h58Gesiane Sousa com informações da PF

A segunda operação desencadeada pela Polícia Federal (PF) entre ontem e hoje, nas cidades de Corumbá e Campo Grande, desarticulou esquema fraudulento que forjava comprovação de residência para bolivianos obterem ilegalmante, benefícios do governo brasileiro como o Auxílio Emergencial, um socorro financeiro de milhões de reais criado durante a pandemia para aliviar a crise econômica que atingiu todo o país.

PF cumpriu batida na ladeira José Bonifácio, em Corumbá. Foto: Divulgação/PF

Nesta quarta-feira (7), pelo menos 60 policiais federais estão nas ruas das duas cidades, cumprindo 14 mandados de busca e apreensão. Um deles, em moradia na ladeira José Bonifácio, acesso ao Porto Geral de Corumbá. No local funcionava um verdadeiro escritório que trabalhava a favor da falsificação.

Segundo a PF, desde meados do ano passado, o Núcleo de Imigração da Delegacia da PF de Corumbá/MS constatou que vários estrangeiros, normalmente com auxílio de “despachantes de serviços migratórios”, formalizavam o pedido de autorização de residência utilizando declarações ideologicamente falsas.

As investigações apontaram que inúmeros estrangeiros fizeram uso de autorizações obtidas de maneira fraudulenta para conseguir a emissão do cartão do SUS e a concessão de benefícios como o Auxílio Emergencial e o Bolsa Família. Até o momento, foram encontradas ao menos 106 fraudes contra a União.

Os investigados poderão responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato contra a União, falsidade ideológica e uso de documento falso.

A Operação foi denominada “Raízes” em razão de os estrangeiros investigados terem obtido, ilegalmente, autorização de residência e outros benefícios sem terem criado quaisquer vínculos com o Brasil.

A declaração falsa utilizada por estrangeiros foi localizada em computador apreendido. Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dia do Professor
Façanha destaca papel do professor no período pós-pandemia
Corumbá
Foragido é preso em ronda no bairro Generoso
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Evento
IFMS realizará Festival de Arte e Cultura 2021 de forma virtual
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale
Porto Murtinho
Mulher é multada em mais de R$ 20 mil por exploração ilegal de madeira
Agenda
Povo das Águas atende ribeirinhos da região do Taquari a partir de 24 de outubro
Atualização Vacinal
13 unidades de saúde participam do Dia D de Multivacinação neste sábado em Corumbá
Corumbá
Vereador busca recursos para atender necessidades do Conselho Municipal Antidrogas
Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais

Mais Lidas

Monitoramento
Defesa Civil alerta para chance de novos temporais
Estudo em andamento
Plano de transporte intermunicipal de MS vai passar por mudanças em 2022
Corumbá
Dupla é presa com 20 quilos de maconha
Reforço
Saúde de Corumbá e Ladário recebem mais de 500 equipamentos doados pela Vale