Menu
terça, 15 de junho de 2021
Andorinha - Maio
Andorinha - Maio
Geral

Esquema de consignados chefiado por Ruiter movimentou R$ 9 milhões entre 2009 e 2011

22 junho 2017 - 08h08Gesiane Medeiros

A situação do prefeito Ruiter Cunha (PSDB), complicou após duas testemunhas e um réu no processo de improbidade administrativa movida contra o chefe do executivo, afirmarem que era ele o chefe do esquema que fraudava a aquisição de empréstimos consignados nas folhas de pelo menso 220 servidores da prefeitura de Corumbá durante os anos de 2009 e 2011. A estimativa é que pelo menos R$ 9 milhões tenham sido desviados.

Ruiter, eleito perla terceira vez prefeito de Corumbá, é acusado de obrigar servidores a contratarem empréstimos e ficar com o dinheiro. Foto: Campo Grande News

O ex-gerente de recursos humanos do município na época confirmou que os servidores eram aliciados a realizarem empréstimos a mando de seus superiores e, que ele mesmo ficou com pelo menos R$ 40 mil do valor movimentado durante o período das fraudes. Ainda em depoimento, a testemunha afirmou que o próprio Ruiter controlava a planilha de contabilidade do esquema e indicava as orientações a serem seguidas.

Ex-servidora do departamento de Recursos Humanos, afirmou em depoimento que contratou empréstimo em seu nome a pedido de seu chefe. A explicação foi de que o prefeito precisava de uma quantia e que servidores iriam ajudar.  Outra testemunha, um dos homens de confiança que recebia o dinheiro dos servidores, contou a justiça que os valores dos consignados variavam entre R$ 10 e R$ 60 mil.

Segundo o promotor do Ministério Público Estadual, Luciano Conte o esquema funcionava da seguinte forma: os servidores contratavam os empréstimos em bancos oficiais e entregam o dinheiro direto para alguém de confiança do prefeito. O valor da parcela era pago com dinheiro dos cofres municipais, através de bonificações mensais diretamente na folha de pagamento dos servidores.

Ao todo, 11 testemunhas foram apresentadas pelo Ministério Público. O processo continua e, se condenado Ruiter terá seus direitos políticos cassados e ficará inelegível por oito anos, além de ser obrigado a ressarcir os cofres públicos pelo valor desviado.  

Com informações do Campo Grande News e Correio do Estado

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESTAVA ALCOOLIZADO
Condutor que atropelou e matou mulher na Rio Branco estava alcoolizado
VÍTIMA FATAL
Mulher morre atropelada por caminhonete na Avenida Rio Branco
CPI DA COVID
Na mira da CPI: Corumba é um dos municípios com irregularidades nas ações da Covid
SAÚDE
Vacina contra Influenza está aberta para novos públicos
EM TEMPOS DE PANDEMIA
Morador transforma calçada em jardim como forma de terapia
QUEDA DE MOTO
Homem fica ferido após queda de moto no Cristo
OPERAÇÃO HÓRUS
PMA prende dois caçadores, apreende três armas e munições e frustra caçada ilegal
ECONOMIA
Com alta no mercado internacional, saca do milho em MS valoriza 130% em um ano
GERAL
Prefeitura lança IPTU 2021 com até 30% de desconto para pagamento à vista
POLICIAL
PM frusta golpe em locadora e recupera dois veículos que seriam levados para a Bolívia

Mais Lidas

EM TEMPOS DE PANDEMIA
Morador transforma calçada em jardim como forma de terapia
VÍTIMA FATAL
Mulher morre atropelada por caminhonete na Avenida Rio Branco
ESTAVA ALCOOLIZADO
Condutor que atropelou e matou mulher na Rio Branco estava alcoolizado
CPI DA COVID
Na mira da CPI: Corumba é um dos municípios com irregularidades nas ações da Covid