Menu
domingo, 25 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Escolas do Acesso levantam público da Avenida com desfiles alegres e criativos

27 fevereiro 2017 - 09h58Gesiane Medeiros

A primeira noite de desfiles do carnaval de Corumbá foi contagiante, a Avenida Marechal Rondon estava lotada e as cinco escolas do Grupo de Acesso levantaram o público que aplaudia e cantava junto com cada agremiação que adentrava na passarela do samba.

No geral, este ano, as escolas desenvolveram bem os temas escolhidos e produziram fantasias criativas, coloridas e com grande apelo visual. A verba limitada das escolas do grupo de acesso não foi impedimento para que os integrantes, passistas e destaques brilhassem com aplausos contagiantes dos que assistiam aos desfiles. Confira como cada uma das escolas se saíram:

Major Gama homenageou o centenário do samba. Foto: Marcos Boaventura

Unidos da Major Gama

A festa iniciou pela Unidos da Major Gama, que homenageou o centenário do ritmo brasileiro mais popular, o Samba. “O samba comemora 100 anos de emoção minha raiz minha paixão no rufar do tamborim e no batuque do meu coração”. O desfile foi descontraído com gingado do malandro sambista e não esqueceu de relembrar nomes importantes para a criação e expansão do gênero musical.

A comissão de frente contou com 10 bailarinos e apresentou uma linda coreografia de samba de gafieira. As alas exploraram o tema contextualizando a introdução e criação do estilo no brasil através dos negros. A baianas homenagearam ‘Tia Ciata’, ícone do samba no país. Personalidades como Cartola Noel Rosa e Carmem Miranda tiveram tratamento especial, assim como o mestre Geraldo Pereira. A bateria composta por 80 ritmistas aqueceu o inicio da noite e preparou a plateia para as demais escolas.

Caprichosos clareou Avenida com homenagem ao astro rei, sol. Foto: Marcos Boaventura

Caprichosos de Corumbá

Com o enredo “Do paço Real à corte do carnaval. Que rei sou eu ?”, a Caprichosos clareou a Avenida com cores fortes e radiantes do astro rei, o sol. A comissão de frente mostrou o brilho incandescente da manhã de um novo dia, composta por 12 integrantes. Ao todo, 400 componentes distribuídos em 14 alas empolgaram a plateia e levaram para a passarela do samba alguns estereótipos de reis, além de um ser superior criado no imaginário popular: Rei Midas; Rei Arthur; Rei das Cartas do Baralho; Rei e Rainha da Beleza; Rei do Xadrez; Rei Netuno; Rei Leão; Rei do Gado; Rei do Baião; Maria Bonita; Zumbi dos Palmares; Rei do Futebol; Rei do Brasil e por fim, o Rei da Música. Foram quatro carros alegóricos e 60 integrantes no coração da escola comandados pelo mestre Xixo.  

Carro abre-alas da Acadêmicos do Pantanal convida público para uma boa gelada. Foto: Marcos Boaventura

Acadêmicos do Pantanal

A escola do bairro Aeroporto levou para Avenida um tema popular e adorado pelo brasileiro, local de rodas de conversa, diversão e malandragem com o enredo, “Bar Brasil - um mundo à parte e único”.

Com 700 componentes e 11 alas, a Acadêmicos do Pantanal trouxe na comissão de frente 8 garçons, peças chave para um bom bar. O carro abre-alas oferecia uma boa gelada e as alas evidenciavam as bebidas populares pelo mundo: conhaque, champagne, refrigerante, licores, tequila, cachaça, rum, uísque, caipirinha, vinho e vodka. As baianas homenageavam os coquetéis de frutas. As fantasias do mestre sala e porta bandeira tinham detalhes que saltavam aos olhos do público, e a bateria, composta por 60 ritmistas, vieram de branco, vermelho e dourado, comandados pelo mestre José do Vitória Régia. O desfile foi encerrado relembrando um dos costumes mais populares entre os frequentadores de bar, os jogos de futebol.

Baianas da Estação Primeira do Pantanal arrancaram aplausos da plateia. Foto: Marcos Boaventura

Estação Primeira do Pantanal

Escola homenageou uma personalidade local e trouxe para a Avenida, fantasias criativas com grande apelo visual. Com o enredo, “Festejando com arte, a Estação Primeira canta JB”, a escola narrou a trajetória do promoter em 14 alas. JB, de um jeito descontraído e intimista, veio no chão, reverenciado pela plateia.

A comissão de frente trouxe os “cangaceiros”, tradição do nordeste brasileiro. As grandes festas já promovidas por JB foram retratadas pelas alas, entre elas: Hipinóse; Festa do Hawai; Cachorro Louco; Tequila; Cala Boca e Me Beija; Funk Vip; Halloween, entre outras.

Três carros alegóricos ajudaram a contar a história do homenageado. O primeiro representou o Nordeste e suas raízes. O segundo carro representou a Arabian Nigtht, uma das festa criadas por JB. A última alegoria mostrou sua trajetória nos passos do balé. O desfile terminou com a ala Amigos da Balada.

Imperatriz relembrou os antigos carnavais Corumbaenses. Foto: Marcos Boaventura

Imperatriz Corumbaense

O encontro com a tradicional Escola de Samba Imperatriz e a atual Escola de Samba Imperatriz Corumbaense levou os foliões ao delírio, ao resgatar as memórias dos antigos carnavais durante o desfile.

Ao todo, 400 componentes levaram o fascínio do carnaval corumbaense de 1975 para a passarela do samba. A comissão de frente composta por 10 pessoas retratou a evolução das plantas e o surgimento das flores. Junto dela, o tripé, intitulado ‘Fonte de Água e Coreto da Praça’ apresentava a transformação da terra e a geração dos recursos minerais.

As baianas diferenciaram a evolução e vieram como primeira ala. As demais nove alas evidenciaram a chegada da primavera, a flora do pantanal e do Brasil. Como encerramento, a quarta alegoria, intitulada de encontro das coroas, simbolizou o encontro da coroa da Imperatriz original com a atual Imperatriz Corumbaense.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo
Empreendedorismo
Cinco erros que o empresário deve evitar no Marketing e Vendas
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Investigaçã
Famosos em MS, grupos de venda estão 'recheados' de produtos roubados
Saúde
Anvisa suspende estudos clínicos da Covaxin no Brasil
Sorte
Mega-Sena pode pagar R$ 7 milhões no sorteio deste sábado
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Tempo
Ar seco e quente pode marcar o sábado em Mato Grosso do Sul
Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada

Mais Lidas

Seguiriam para Bolívia
Dois veículos que seriam atravessados para Bolívia são recuperados
Imunização
Sábado tem vacinação contra Covid até 12h no drive do Poliesportivo
Cidade Tranquila
Operação conjunta combate crimes fronteiriços em Corumbá e Ladário
Mais tempo
Exame toxicológico na emissão de CNH tem prazo ampliado para utilização do laudo