Menu
sexta, 23 de julho de 2021
Expresso Mato Grosso - Junho
Expresso Mato Grosso - Promoção de Junho
Geral

Entregador de panfleto pede água e estupra mulher em bairro de Campo Grande

08 março 2018 - 10h26Midiamax

Mais um caso de estupro foi registrado nesta quarta-feira (7) contra uma mulher de 27 anos, que foi vítima de um entregador de panfletos, que depois do crime continuou trabalhando normalmente. Ele foi detido pelo dono da empresa onde teria pedido emprego.

Durante a audiência de custódia nesta quinta-feira (8), o autor foi levado para o Instituto Penal de Campo Grande. Ele já tinha passagens por furto e receptação, e estava em condicional.

O autor teria ido até uma empresa de distribuição de gás pedindo emprego sendo orientado pelo dono do local a distribuir panfletos na região. Ao chegar a residência de uma mulher pediu água e entregou um panfleto.

Quando a vítima voltou ele anunciou o assalto e levou a mulher para dentro da casa. Informações são de que o entregador estava com três camisinhas no bolso, sendo que duas estouraram e ele usou uma para cometer o estupro.

Depois do crime, o autor foi embora e continuou trabalhando normalmente. A vítima com panfleto em mãos foi até a distribuidora de gás e avisou o dono do local sobre o que tinha acontecido.

O proprietário esperou o autor voltar e o deteve acionando a polícia. Ele foi levado para a delegacia de polícia e nesta quinta (8) passou por audiência de custódia.

Maior número de estupros no MS

Mato Grosso do Sul lidera o ranking de estupros no Brasil, com quatro por dia, de acordo com o 11ª Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2017.

O número de registros chegou a 1.458, um aumento de 2% em relação ao ano interior, quando foram 1.429 casos de estupro. A taxa média ficou em 54,4 estupros por 100 mil habitantes, a maior incidência do crime no país, seguido do Amapá com 49,2 e Mato Grosso 48,8.

Em Campo Grande foram registrados 443 crimes de estupro, uma média de 1,2 casos diariamente. O número é praticamente o mesmo registrado em 2015, ao todo 448 pessoas foram sofreram violência sexual, fazendo com que a cidade atingisse a taxa de 51,3 de vítimas a cada cem mil habitantes.

O país registrou, em 2016, 49.4697 casos de estupro, sendo 10 mil em São Paulo, 4,3 mil no Rio de Janeiro e 4,1 mil no Paraná.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Acidente
Motociclista fratura clavícula após perder controle em lombada
Bombeiros
Incêndio urbano atinge vegetação em morraria com difícil acesso
Município
Decreto prorroga por mais 14 dias medidas para diminuir contaminação pela Covid-19
Decisão Popular
Servidores optaram por receber o 13° salário de forma integral em dezembro
Previsão
Sancionada LDO que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Esperança
Taxa de contágio da Covid se mantém abaixo de 0,90 há uma semana em MS
Investigação
Caso Maria Stella Coimbra: jovem teria fotografado documento do suposto estuprador
Sem contrato
Santa Casa de Corumbá perde serviço de Urologia
Tempo
Final de semana continua com alerta para tempo seco em Mato Grosso do Sul
Facilidade
Saúde credencia laboratório e exames podem ser agendados na própria unidade de saúde

Mais Lidas

Briga de Família
Idoso é socorrido com três perfurações de faca no abdômen
Crime Ambiental
Fazendeiro é multado em R$ 246 mil por incêndio em 821 hectares no Pantanal
Combate
Incêndio atinge 3 hectares de vegetação na área urbana de Corumbá
Facilidade
Saúde credencia laboratório e exames podem ser agendados na própria unidade de saúde